30 Lições que Aprendi em 30 Anos

Translate here!

Texto: Mônica Morás  Foto: Edu Viero

Já completei 30 anos, um número bem pesado pelo tanto de cobranças que ele traz junto, mas que me fez acumular algumas experiências que considero importantes para ter me tornado quem eu sou hoje.  E eu sou muito grata por isso! 

1.     Não se preocupe tanto: O tempo passa muito rápido. Um problema que hoje parece enorme, amanhã pode sequer fazer sentido. Preocupação só serve para gerar ansiedade, rugas e cabelos brancos antes da hora.

2.     Tudo pode mudar de um dia para o outro: Demorei para entender como as coisas podem ser dinâmicas e que de um dia para o outro algo pode acontecer e mudar a vida para sempre.

3.     Seja grato pelo que você tem: A gratidão faz dar valor ao que se tem. O foco precisa estar nas coisas boas que você tem, não nas que você gostaria de ter. Não espere perder pra aprender isso.

4.     Demonstre interesse nas relações: Desde valorizar sinceramente a amizade com um pessoa, até mesmo escutar a vovó solitária na parada de ônibus. Todo mundo gosta de se sentir importante como de fato é.

5.     Seja a melhor versão de si mesmo: Todos os dias temos a chance de recomeçar e ser uma pessoa melhor. Os erros existem para ser corrigidos e pedidos de desculpa sinceros são um alívio para a consciência.

6.     Não abra mão de si mesmo: Não importa o tamanho da agenda, sempre tenha tempo para si. Desde praticar algum exercício físico, dormir até mais tarde até ir no cabeleireiro. A auto-estima tem uma grande influência no sucesso

7.     Tenha objetivos: Anote eles, sonhe com eles, imagine eles acontecendo. Não importa o tamanho deles, tudo é possível e você é o único responsável pelos limites. Você só precisar dar o primeiro passo, o mais difícil e libertador. Lembre-se de que antes feito, do que perfeito.

8.     Planeje seus passos: Quando você souber para onde quer ir, fica mais fácil aproveitar o caminho. E se der vontade, dá até pra mudar o caminho.

9.     O fracasso é passageiro: Ninguém nasceu sabendo, então não desista fácil. Às vezes um fracasso pode ensinar a lição mais importante para o sucesso. Tomaz Edson não fracassou várias vezes antes de inventar a lâmpada, ele simplesmente corrigiu erros centenas de vezes até a acertar pela primeira vez. Será mesmo que somos a pessoa que planejamos há 5 anos atrás?

10.  Não deixe que os outros ditem a sua vida: Opinião todo mundo tem, mas só você é capaz de saber o que é bom ou ruim. E trabalho todo mundo tem, mas algumas pessoas se deixam escravizar por ele, e isso não é legal. Felicidade é uma questão de perspectiva.

11.  Você não pode agradar todo mundo: Ainda bem, senão o mundo seria um lugar bem chato. Defina o que é certo e errado e mantenha seus valores. Quem se identificar, vai se aproximar. 

12.  Esteja aberto para tentar coisas novas: Normalmente o resultado é surpreendente e tem o poder de te transformar. A Tailândia me ensinou isso da melhor forma possível.

13.  Seja legal com a sua família: Afinal a família continua sendo a base de tudo. Brigar com os irmãos ou ignorar os pais não te torna uma pessoa melhor.

14.  Tenha em quem confiar: Não importa quem ou quantos, mas saber com quem contar num momento feliz ou difícil é fundamental.

15.  Seja feliz com menos: Viver com todos os meus pertences numa mochila de 42L que pesa 12kg e no limite do orçamento financeiro me ensinou que eu posso fazer mais com muito menos. E foi assim que eu aprendi que eu posso me superar. Eu já até me libertei do meu guarda-roupa!

16.  Faça algo grande: Algo que você possa contar para os netos, bisnetos, que possa deixar registrado e faça você sentir orgulho toda vez que lembrar. 

17.  Nunca é tarde para recomeçar: Essa história de idade certa, de abrir mão disso ou daquilo é puro mimimi de gente que não arrisca. Na pior das hipóteses, a situação vai continuar a mesma, mas na melhor das hipóteses tudo pode melhorar drasticamente. Se você não encontrar um caminho, crie um!

18.  Às vezes é preciso ser clichê: Ser/ agir igual a todo mundo pode ser bem interessante. A identificação é muito vivencial e pode ensinar muita coisa.

19.  A rotina é uma coisa muito boa: Ela só precisa ser montada com coisas que te deixem feliz. Muitas vezes nos enchemos de tarefas chatas que nos consomem e nem percebemos.

20.  Pratique o ócio criativo: Algumas das melhores ideias que já tive vieram em momentos que eu estava sem fazer nada ou pensar em nada de importante. Como voltando para casa de metrô olhando pela janela, andando na beira do praia ou esperando a energia elétrica voltar. Pare e se dê um tempo.

21.  Viva mais off-line: Não é porque não dá para postar na rede social, que algo deixou de existir e/ou ser especial. 

22.  Viajar não é fácil: Planejar, fazer e manter o orçamento, entender a cultura, experimentar novas comidas e arrumar a mala podem ser tarefas bem complicadas. Sem contar a saudade!

23.  Respeito é fundamental: Muitas vezes a ignorância nos faz perder momentos únicos. Respeitar, mesmo que esteja em desacordo é uma regra absoluta.

24.  O por do sol existe para ser visto: Pode parecer bobo, mas quem se importa?! O por do sol é sim uma das coisas mais lindas que eu já vi e acontece todos os dias de graça. Bobo mesmo é quem perde esse espetáculo.

25.  Colecione memórias: Fazer coisas das quais você se orgulhe ou que pelo menos possa rir muito daqui um tempo. Caixão não tem gaveta, então não adianta acumular dinheiro e não viver tudo que pode ser vivido. E essa foi uma das razões porque eu decidi "largar tudo" e ir viajar.

26.  Livre-se do peso: Desde coisas desnecessárias, sentimentos negativos até pessoas que não agregam valor. Se não for capaz de suportar, não vale a pena carregar. Desapego é uma questão de hábito.

27.  Pratique algum exercício físico: Ajuda a manter a forma e ainda alivia o estresse.

28.  Aprenda fora da sala de aula: As pessoas tem muito a ensinar. Esteja aberto para escutar e para perguntar.

29.  Invista em você: Você é o seu melhor resultado, uma soma de escolhas e consequências que te fizeram ser quem você é. É muito bom olhar para trás e comprovar isso.

30.  Idade é só um número burocrático: Tem muita gente mais velha que parece ter 20 e poucos anos e muita gente de 20 e poucos anos que parece um velho ranzinza. A idade é algo muito relativo, o importante mesmo é como você se sente. 

E você? O que aprendeu no seu tempo de vida?

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS