Ata de 9 Meses de Viagem

Translate here!

Texto: Mônica Morás

 

Asia, 25 de março de 2015.

-  Hoje faz 9 meses que Eduardo e Mônica estão viajando e já passaram por 11 países nesse tempo.

 - Eles perceberam que o tempo passa muito rápido, que tudo muda de uma forma assustadora e muitas vezes não percebemos as coisas acontecendo.

-    Eduardo e Mônica mudaram. Mudaram muito, mudaram a forma de pensar, de agir, de relacionar, mudaram fisicamente, mas a principal mudança está dentro deles e essa não tem como explicar.

-       Eles passam trabalho, eles buscam trabalho, eles acordam tarde e dormem tarde, porque querem. Eles descobrem coisas novas todos os dias, eles fazem valer a pena todos os dias. Lembra que eles descobriram que o tempo passa muito rápido? Eles não perdem mais tempo!

-       Eduardo e Mônica também entenderam as dificuldades estão lá para serem superadas. Eles vivem no limite: do dinheiro, do cansaço, da saudade, da felicidade de estarem onde estão. Eles escolheram estar onde estão, eles escolheram ter novas experiências, aprender vivendo, escolhereram estar longe e eles aceitaram as consequências de tudo isso. A vida não é pra ser fácil, ela é pra ser vivida!

-       Eduardo e Mônica hoje se sentem mais seguros, mais otimistas, mais leves. O sentido da vida também mudou pra eles. 

-       Eles aprenderam o significado da palavra gratidão e exercitam ela diariamente. Aprenderam o sentido de fazer algo grande, de se orgulhar das pequenas vitórias do dia a dia. Eles aprenderam que receber energia positiva é uma das coisas mais importantes que eles podem ganhar.

-       Eduardo e Mônica hoje são o resultado das próprias escolhas, desde a mais difícil que foi decidir viajar e viver sem ter certeza do amanhã. Hoje eles escolhem quem e o que vai entrar na vida deles, sem culpa e sem medo. Hoje eles são Eduardo e Mônica, duas pessoas únicas que decidiram caminhar juntas.

-       Eles entenderam que nem sempre dá pra ver o caminho todo, muitas vezes só imaginar como vai ser quando chegar. É como se fosse uma estrada a noite: o farol do carro não ilumina tudo, apenas os pouco metros a frente. Eles aprenderam a confiar que no final tudo vai certo e eles sequer sabem quando esse final vai chegar, mas eles sabem que vai ser sensacional! Eduardo e Mônica sabem, porque o que conseguem aproveitar desse caminho, parando sempre que dá vontade é fantástico, e por isso eles confiam que vai valer a pena!  

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS