O Templo Branco da Tailândia

Translate here!

Texto: Mônica Morás    Fotos: Eduardo Viero e Mônica Morás

Sabe tudo que se imagina sobre um templo budista? Agora esquece, porque tá na hora de falar do Wat Rong Khun, também conhecido como Templo Branco.  Ele é um dos templos mais conhecidos da Tailândia e uma das atrações mais visitadas em Chiang Rai, no norte do país. Ao contrário do que muita gente pensa, o Wat Rong Khun é relativamente novo projetado e financiado por um famoso artitas tailandês nascido na cidade.

O Templo Branco se destaca pela cor branca e pelos pedaços de espelho que reluzem com o sol. A cor branca representa a pureza de Buda, enquanto os espelhos representam sua sabedoria. Cada detalhe do templo possui um significado e encoraja os visitantes a refletir sobre os ensinamentos budistas que mostram através de representações o caminho para fugir das tentações mundanas, ganância, desejos e focar na elevação da mente.

A ponte do Ciclo do Renascimento fica sobre um pequeno lago e em frente a ela existe uma área circular com centenas de mãos que representam o desejo. Essa área representa o sofrimento humano e do inferno, por isso a ponte é do renascimento, porque se caminha do inferno em direção ao paraíso, para a felicidade superando as tentações mundanas. Na ponte não é permitido parar, nem voltar.

O prédio mais importante é justamente o templo branco todo em estilo clássico dos templos tailandeses. Assim como os demais templos do país, dentro do Wat Rong Khun também possuí representações do bem e do mal nas suas paredes, mas de uma forma bem moderna com o Batman, Elvis, Minions, Homem Aranha, entre outros personagens dos quadrinhos e do cinema.

Na saída do prédio branco existe uma fonte dos desejos e algumas "árvores" para pendurar desejos escrito em pequenas folhas prateadas. Mas o que chama atenção mesmo é o prédio de ouro que abriga as salas de descanso e os banheiros. A cor dourada presenta a ideia de se concentrar na mente e não nos bem materias de posse, como dinheiro.

 

COMO CHEGAR NO TEMPLO BRANCO

O templo tem entrada gratuita, fica aberto das 8h às 18h, não é permitido roupas curtas e por isso eles emprestam um sari branco para as mulheres. Na loja de souvenir antes de sair do templo existe uma mesa com cartões postais gratuitos com a imagem do lugar onde que cada pessoa pode carimbar o seu com o símbolo do templo e postar no correio. A postagem é paga.

Existem várias formas de chegar lá a partir de Chiang Mai, como taxi agendado, ônibus de linha e van. Nós estávamos num tour pela região que incluía a passagem por lá, e quando fomos para o Laos de ônibus, ele parou lá rapidamente também para esticarmos as pernas. Não existe um melhor horário, sempre haverá muitos turistas.

Veja o GUIA COMPLETO DE CHIANG MAI NA TAILANDIA