Ata de 2 Anos de Viagem: 10 Coisas Aprendemos Viajando

Translate here!

ATA DE 2 ANOS DE VIAGEM

Chiang Mai – Tailândia, 25 de junho de 2016.

  • Eduardo e Mônica superam as próprias expectativas e hoje completam 2 anos de viagem na Ásia. Viajar por si só já ensina muitas lições, mas viajar a longo prazo além de desafiador é transformador.
  • Ao longo dos 24 meses na estrada, Eduardo e Mônica já escreveram muitas atas de viagem. Mas de tudo, existem 10 coisas que eles só aprenderam viajando.

 

1.     Não tenha medo

Não tenha medo de sair para viajar, medo de que as coisas possam dar errado ou medo de parecer ridículo. Tenha medo de coisas reais, não das que estão na sua cabeça. Numa viagem muitas coisas podem parecer estranhas num primeiro momento, mas isso é culpa da nossa cultura, dos preconceitos que a gente nem sabe que tem. Não tenha medo também experimentar coisas novas, porque elas vão acontecer o tempo todo e ainda por cima vão vir carregadas de emoções diferentes. Entrar em pânico ou se desesperar não resolve o problema.

 

2.     Não planeje demais

A coisa que mais vai mudar na viagem são os planos. A maioria vai ficar lá no papel, no PinterestEvertone ou Bloglovin`. Você vai conhecer novas pessoas, viver novas histórias, descobrir novos caminhos e vai mudar sem muitas vezes nem perceber. Na verdade as prioridades vão mudar bastante e boa parte do plano vai deixar de fazer sentido.  Você vai aprender a ser resiliente, a improvisar, a mudar rápido e, em certo momento, isso vai se tornar tão natural que você vai aprender a esquecer os planos também.

 

3.     Aprenda a se perder

Nem sempre o caminho mais percorrido é o mais bonito e nem sempre o guia da cidade mostra o que você quer ver. Os lugares mais bonitos de Paris ou Macau, estão fora do mapa turístico, por exemplo. A melhor forma de não ir em lugares conhecidos como perigosos, é pesquisar antes. E a melhor forma de descobrir um lugar, é perguntar para vários locais o que eles recomendam fora da rota turística.

 

4.     Viaje devagar

Uma viagem não é feita apenas do lugar lindo que você vai visitar, mas da cultura local, dos cheios, sabores e das pessoas que vivem por lá. Viaje devagar, observe a vida cotidiana acontecendo, misture-se com os locais, tente ver o mundo sob a perspectiva deles, viver como eles. Não vai ser uma imersão cultural profunda, mas vai trazer grandes aprendizados para o resto da vida.

 

5.     Mantenha a mente aberta

Você vai ver coisas estranhas, vai sair da zona de conforto, experimentar novas comidas, novas formas de viver e tudo isso longe do que você aprendeu a julgar como certo. Não julgue, não tenha preconceitos, o que é normal para você pode ser muito estranho para os outros. Estar num lugar completamente diferente do seu é uma oportunidade única de aprender.

 

6.     Você não está sozinho

Nem que você queira, numa viagem você jamais estará sozinho. O mundo está cheio de pessoas, seja viajantes ou locais. É quase impossível não se relacionar, contar e escutar histórias e ser influenciado por elas. As pessoas são a melhor parte da viagem! É como aquela famosa frase do filme Na Natureza Selvagem: “A felicidade só é verdadeira se compartilhada.”

 

7.     Viaje leve

Acredite: você não precisa de todas aquelas roupas, todos aqueles equipamentos e todas aquelas coisas que estão pesando aí dentro da sua cabeça e do seu coração. A vida precisa ser leve para ser suportada. Faça uma sessão desapego e se livre da culpa, do pessimismo e até daquele sapato lindo que nem combina com nada e ainda aperta. Abra espaço na mala e na vida para as coisas novas que vão surgir.

 

8.     Entenda que o tempo passa

O tempo passa muito rápido, por isso pratique a arte do movimento e da mudança. A pior coisa da vida é olhar para trás e ver a quantidade de oportunidades perdidas, tempo desperdiçado e tudo o que não foi feito. Use o tempo com inteligência.

 

9.     Ganhe dinheiro extra

A estrada é uma caixinha de surpresas e está cheia de oportunidades. Dinheiro pode até não trazer felicidade, mas é impossível viver sem ele e ainda assim ser feliz. Não tenha vergonha de querer ganhar dinheiro, tenha vergonha de fazer algo ilícito para conseguir ele, isso sim é de dar vergonha alheia. Trabalhar, desenvolver algo pode ser gratificante, e se ainda der para melhorar as economias e aumentar o tempo da viagem, fica melhor ainda.

 

10. Seja grato

Seja grato infinitamente por tudo que você conquistar, por cada aprendizado, cada pessoa boa que cruzar o seu caminho, cada experiência positiva. Geralmente as pessoas se apegam as coisas negativas da própria vida e sem saber os fardos muito mais pesados que o “colega” do lado tá carregando. Agradecer é a melhor forma de perceber o quão afortunado se é por ter tudo que se tem. 

 

  • Eduardo e Mônica não tem planos de terminar essa viagem, porque eles entendem que têm muito o que aprender ainda.

 

Leia mais Atas de Viagem.

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS