Como é Morar na Tailândia

Texto:  Mônica Morás   Fotos: Eduardo Viero

Clima tropical, vilarejos remotos, praias paradisíacas, templos impressionantes, uma mistura perfeita da tradição com a modernidade e onde o caos não atrapalha a calmaria. Assim, confusa e envolvente, é a Tailândia e o Sudeste Asiático no geral.

Koh Lipe

Koh Lipe

Morar na Tailândia nunca esteve nos planos, aconteceu por acaso e foi uma das melhores surpresas que a viagem nos deu.  Desde o primeiro momento que chegamos em Bangkok soubemos que era um país especial. Os 20 dias do plano viraram 3 meses, que viraram 1 ano no país.  A Tailândia virou lar, nossa casa no Sudeste Asiático desde 2014. Contei aqui como a Tailândia mudou a minha volta ao mundo.

Leia também: Tudo Sobre a Tailândia: 28 Dicas de Quem Morou Lá Bastante Tempo

 

TAILÂNDIA: QUE PAÍS É ESSE

A Tailândia é um país pequeno e surpreendente. Tem muito mais do que praia paradisíacas (amo Koh Lipe) e templos seculares: tem história, cultura, fé, tradição, segurança, pessoas sorridentes, tecnologia e modernidade. Sim, a Tailândia é um país muito moderno e está em crescimento acelerado há 10 anos. A Chiang Mai (veja o roteiro) que moramos em 2014 não é a mesma que moramos hoje. Cresceu rápido! Tão rápido quanto os condomínios de Bangkok e mais rápido ainda para quem tem um trabalho remoto, como no nosso caso. Somos fotógrafos.

Leia mais:

Dinâmico também é o jeito envolvente do país. Bastou poucos dias lá comecinho para termos uma nova perspectiva sobre as coisas, a pensar mais e comer melhor. Fomos abraçados e acolhidos por pessoas gentis que fizeram questão de nos ajudar sem pedir nada em troca. Pelo menos a grande maioria deles. Foi através dessas amizades que começamos de fato a trabalhar, sustentar a viagem e a volta ao mundo em um ano virou uma viagem sem data para acabar.

Sak Yang, a tatuagem da Tailandia

Sak Yang, a tatuagem da Tailandia

Na terra dos sorrisos tudo acontece rápido, em poucos cliques. As decisões são tomadas e as coisas são feitas, assim, rapidinho. Estar conectado é estar com pessoas, e morar na Tailândia é conhecer pessoas o tempo todo. Pessoas que não param, que estão sempre criando, sempre tentando algo novo, sempre procurando soluções ao invés de ficar apontando problemas. A forma de viver dos tailandeses é tão envolvente que quando você percebe, está no mesmo ritmo. O Sudeste Asiático todo tem dessas coisas.

Mas não se engane, eles não são acelerados. Bem pelo contrário, só de vê-los caminhar percebe-se que o ritmo é lento sempre com um sorriso no rosto. O ritmo frenético fica por conta apenas dos turistas ávidos por novas experiências e dos tuktuk dispostos a tudo para conseguir uma corrida. 

Não há dúvidas que o Budismo tem muita influência nesse estilo de vida mais devagar de viver e mais assertivo de pensar. A ida ao templo é sagrada, a meditação é praticada pela maioria da população e o hábito de agradecer se aprende desde pequeno, antes mesmo de saber falar. A sak yant, a tatuagem da Tailândia também tem um grande poder na vida das pessoas. 

Leia mais:

Das vantagens de morar no Sudeste Asiático, mais especificamente na Tailândia, é que é um país que tem tudo de norte a sul: montanhas, cidades históricas, modernidade, praias e Bangkok (veja o roteiro) é o hub do Sudeste Asiático. É fácil viajar para qualquer lugar, porque os preços são baratos, existem várias opções de transporte e todas são muito boas. Um voo entre países do Sudeste Asiático, por exemplo, pode custar mais barato que uma passagem de ônibus intermunicipal de longa distância no Brasil. Não é à toa que exploramos tudo por lá.

Chiang Mai

Chiang Mai

Mas a decisão morar na Tailândia não aconteceu da noite para o dia, afinal não é um país perfeito e há muitas coisas que incomodam, mas são alheias a nossa vontade. Fomos ficando e quando chegamos no limite da decisão, levamos em conta vários fatores e alguns influenciaram definitivamente sobre o resto da viagem.

 

DICAS DA TAILANDIA: PARA PENSAR ANTES DE MUDAR

1. Disposição para mudar

O Sudeste Asiático é um choque cultural mesmo para os viajantes mais experientes. Você precisa repensar o que é limpeza, o que comer, como se relacionar, aceitar novas regras de convívio em sociedade e tudo isso completamente diferente do que se conhece como certo. Junto com essa disposição para aceitar o novo, vem a mudança interior. Nesse post tem custos, vistos, onde morar e até sobre trabalho na Tailândia.

2. Ter um objetivo

A decisão de ficar e de fato morar na Tailândia e mais tarde na Malásia não foi baseada apenas na ligação emocional. Teve muito planejamento de trabalho. Saber o que vai fazer enquanto estiver morando por lá influi diretamente no tempo que você precisa se dedicar ao seu networking e até o tipo de visto que você precisa aplicar. Veja sobre os vistos do Sudeste Asiático aqui. Sobre o visto de trabalho na Tailândia, leia aqui no item 14.

Leia mais:

3. Falar bem inglês

Todos os países do Sudeste Asiático têm línguas completamente diferentes, mas o inglês é a única língua que liga todas elas ao mundo. Para viajar, um inglês intermediário é aceitável, mas para trabalhar não existe muita escolha. Você precisa das pessoas no mesmo nível que eles precisam de você. Eles vão te ajudar em absolutamente tudo, mas você precisa saber como pedir e se expressar bem na língua falada e escrita, já que eles usam muito as redes sociais e você precisa se fazer entender. Vale na amizade e nos negócios. Já falamos como foi nosso começo de trabalho aqui.

Chiang Mai

Chiang Mai

Bangkok

Bangkok

4. Trabalhar no seu próprio negócio

Morar no Sudeste Asiático é ver pessoas que são muito felizes exercendo o que no Brasil chamamos de mão de obra barata e recebendo salários tão baixos que bate até uma tristeza de saber o valor. Estrangeiros não-asiáticos não arrumam empregos “em qualquer lugar fazendo qualquer coisa”, nós precisamos saber fazer alguma coisa.  Na Tailândia você não pode ser same same, precisa ser but different. Same Same, but different é uma expressão muito tailandesa! Não digo trocar trabalho por hospedagem para ganhar um tempo a mais na viagem de férias/ano sabático, mas de fato ganhar dinheiro e pagar suas contas desenvolvendo o seu trabalho sem ser funcionário de ninguém. Já falamos do nosso trabalho aqui. Veja quanto custa morar na Tailândia.

5. Pesquise onde ficar

Custos, clima, opções de lazer, vantagens para o trabalho, distâncias, estrutura. Ou seja, tudo que você considera importante para ter um estilo de vida bom, você precisa considerar na pesquisa. Quando escolhemos morar na Tailândia, não tivemos dúvida em ficar Chiang Mai fora da cidade antiga, mas perto o suficiente para nos sentirmos bem e termos opções. A cidade é uma grande incubadora para novatos no mundo digital, pois o custo de vida é um dos mais baratos do mundo, a estrutura de comunicação, tecnologia e logística é maravilhosa e a comunidade estrangeira é unida. E mesmo parecendo uma cidade “perfeita”, conhecemos muitas pessoas que foram embora antes do tempo por não conseguirem se adaptar a tudo isso. 

 

Já conhece a Tailândia? Se ainda não, nós já escrevemos bastante sobre esse país incrível! Tem até Tudo Sobre a Tailândia: 28 Dicas de quem Morou lá Bastante Tempo

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS