Tudo Sobre 1 Dia em Cabo Polônio

Translate here!

Texto: MONICA MORAS    Fotos: EDUARDO VIERO

Cabo Polônio é uma pequena reserva ecológica no Uruguai dividia por duas praias, escondida por grandes dunas de areia e protegida por um farol. E como se não bastasse, ainda é uma das maiores colônias de leões marinhos da América do Sul.

Fomos para passar o dia e mesmo com muita expectativas, nos surpreendemos. A beleza natural é fascinante, diferente do que se vê normalmente na costa Uruguaia. Os leões marinhos ficam nas pedras que encontram o mar, fáceis de serem observados de cima das pedras que rodeiam o farol, sem necessariamente subir nele.

Se a vista de baixo é incrível, com uma paisagem estonteante com casas coloridas, verde que parece irreal e pedras caprichosamente esculpidas pelo vendo, de cima deve ser melhor ainda! Mas para nosso azar, que no final virou sorte, o farol estava fechado por causa do forte vento e da tempestade que se aproximava rápido e nos pegou no meio do caminho. Um banho de chuva de verão de lavar a alma e dar medo de estragar as câmeras, que também ficaram encharcadas. Mas o que poderia ser ruim, foi ótimo! A chuva deu cor, vida e clima para esse lugar tão isolado do país.

Cabo Polônio é acessível apenas caminhando 7km pelas dunas de areias fofas ou chacoalhando dentro de uma caminhão 4x4, tipo pau-de-arara, durante 20 minutos. Apenas algumas pessoas são autorizadas a morar no parque que tem controle até mesmo para entrada de animais.

Não há energia elétrica, apenas solar, e nem água encanada. Mas existem muitas opções de hostel e alguns restaurantes para aproveitar o clima roots de isolamento, principalmente se a ideia for desconectar do mundo por um período.

Cabo Polônio nos surpreendeu e certamente entrou para a nossa lista de lugares que voltaríamos.

Onde Ficar e Quanto Tempo

Cabo Polônio é uma reserva natural bem pequena e mais procurada para passar o dia ou quer desconectar. Se está apenas de passagem, um dia é suficiente. Nós fizemos day trip a partir de La Paloma e seguimos para Punta del Diablo, tudo de ônibus. Existem muitos hostels em Cabo Polônio e nesse link você confere as opções de hospedagem e ainda ajuda o blog.

Estrutura e Dinheiro

Não há energia elétrica, apenas energia solar e nem água encanada em Cabo Polônio, que é muito pequeno e bem roots. Mas ainda assim tem restaurantes e mercadinhos. Mas não tem ATM (caixa eletrônico), por isso leve pesos uruguaios suficiente para suas despesas de hospedagem e alimentação. Um prato barato sai por mais ou menos 200 pesos.

Clima e Temporada

A alta temporada acontece em janeiro quando há o maior movimento e os preços aumentam. No inverno pouquíssimas pessoas se aventuram por lá. Em outubro e novembro dá até para ver as baleias franca austral.

Entrada no Parque Nacional Cabo Polônio

O valor do caminhão é de 200 pesos (ida e volta) e o caminhão sai de hora em hora, mas na alta temporada se está muito lotado, eles saem com um intervalor menor. O pagamento é apenas em pesos e em dinheiro.

Na entrada do parque existe um ATM (caixa eletrônico), um barzinho, o guichê da companhia de ônibus Rutas del Sol e um estacionamento de carros que custa 190 pesos a diária.

Como Chegar

  • CARRO: Cabo Polônio fica a 50km de La Paloma pela Ruta 10, 60k de Punta del Diablo pela Ruta 9 e 10, 105km do Chuí pela Ruta 9 e 250km de Montevideu pela Ruta 9. A diária do estacionamento na entrada do parque é de 190 pesos uruguaios. Recomendo usar o app Maps.me para acompanhar off-line a rota. Não esqueça de fazer o Seguro Carta verde se entrar no Uruguai de carro.
  • ONIBUS: As companhias COT e Rutas del Sol tem algumas opções de horários e itinerários que variam conforme a estação do ano.

Nós fomos de ônibus a partir de La Paloma e saímos para Punta del Diablo.

Vai Para Onde

  • LA PALOMA  e LA PEDRERA ficam a 50km. Dá para fazer bate e volta se sair cedo.
  • PUNTA DEL DIABLO fica a 60km com ônibus não tão frequentes, mas se sair cedinho, dá para fazer day trip.
  • MONTEVIDEU fica a 250km e tem ônibus não muito frequentes.
  • CHUI fica a 105km com ônibus não muito frequentes.

Veja também GUIA PARA VIAJAR PELO URUGUAI: DICAS E ROTEIROS

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS