A História do Pastel que Salvou uma Igreja do Século 18

Texto: MONICA MORAS @monicamoras Fotos: EDUARDO VIERO@eduviero

Um pastel salvou uma igreja do século 18. Excêntrico talvez, porém uma história real que até hoje permanece viva na pequena Nova Era, uma das cidades que fazem parte do Circuito do Ouro de Minas Gerais. Tivemos a chance de provar o pastel e também conhecer a idealizadora dessa ação que até hoje ajuda projetos sociais da igreja, 30 anos depois daquele primeiro dia. 

Tudo começou há 30 anos atrás, quando a Igreja Matriz de São José da Lagoa, construída em meados de 1755, estava num estado precário. Era desolador ver as decoração em ouro, as pecas talhadas e as pinturas originais dos séculos 18 e 19, com participação do artista Francisco Viera Servas, se deteriorando. 

Na época os moradores do bairro não tinham recursos para ajudar com a restauração. Então eles decidiram fazer um almoço, só que a dona Teresinha percebeu que só o almoço não seria o suficiente. Foi assim que ela teve a ideia de fazer pasteis, porém ela não sabia fazer e pediu a receita para uma amiga que tinha lanchonete. 

Dona Teresinha e o Pastel de São José

Dona Teresinha demorou muito para acertar o ponto da massa, era muito difícil para abrir, e até para isso ela pediu ajuda de outra amiga. Mas indiferente da dificuldade, todas as quartas-feiras ela ia para frente da igreja vende os pasteis. Na época ela fazia tudo em casa com a ajuda da mãe de 80 e tantos anos com um cilindro manual. Um trabalho braçal mesmo. Foram muitos anos usando o mesmo cilindro, mas hoje ele serve apenas de recordação daquela época. Ele fica junto com a foto que o restaurador Adriano fez na época da dona Teresinha e sua mão abrindo a massa em casa. 

Os anos passaram, os pasteis ganharam fama, ficaram conhecidos como Pasteis de São José, e o dinheiro todo é revertido para a manutenção da igreja e projetos sociais da igreja. O dinheiro deu até para modernizar os equipamentos, com máquina de bater, de abrir. Dona Teresinha hoje tem 72 anos e já não tem a mesma força de antigamente, mas a disposição segue a mesma. Antes das máquinas, ela conseguia fazer 100kg de massa de pastel para a festa da cidade. Hoje ela ultrapassa os 600kg. 

O pastel é grande, bem recheado de carne ou queijo. Custa R$ 2,50 e é vendido todas as quartas-feiras na frente da igreja logo após a missa, faça chuva ou faça sol. É sempre fresquinho, já que é feito logo ao lado, no antigo orfanato. O que tem de especial nem é o sabor, mas sim o carinho com que a dona Teresinha e as demais voluntárias trabalham. Dá para ver que ela trabalha com amor, porque ela deixa sempre muito claro que isso faz um bem enorme para ela, um sentimento de gratidão. E mesmo hoje, 30 anos depois, aos 72 anos, ela diz que se tivesse que começar tudo de novo, ela começaria. 

Histórias como essa é que me fazem acreditar num futuro melhor. Se cada um fizer a sua parte, colocar um pouquinho mais de esforço para o bem coletivo, a gente vai para frente. E se você estiver de passagem por Nova Era, não deixe de provar o pastel de São José. 

PASTEL DE SÃO JOSÉ

  • Preço: R$ 2,50 por unidade

  • Sabores: Carne e queijo (bem recheados!)

  • Local: Na frente da Igreja Matriz de São José da Lagoa

  • Quando: Todas as quartas-feiras depois da missa

CONHECA O CIRCUITO DO OURO

FIQUE LIGADO!

Não esqueça de fazer o Seguro Viagem! Eu já precisei (contei aqui) e não tinha. Não cometa meu erro!). Lembre-se que nem sempre o seguro saúde cobre outros estados. Fazendo o seguro através do nosso link você não paga nada a mais e ainda nos ajuda a continuar viajando. Use o código EDUARDOEMONICA5 para ganhar 5% de desconto, e se pagar no boleto, ganha mais 5%. No cartão de crédito dá para parcelar em até 12x sem juros. 

JÁ CONHECE NOSSO FACEBOOK? TEMOS INSTAGRAM TAMBEM: @BLOGEDUARDOEMONICA

SEGUE NO INSTAGRAM @MONICAMORAS @EDUVIERO

VEJA MAIS

 

 

 

 

Bangalô, o Bar do Vinho Encanado na Serra Gaúcha

Bangalô, o Bar do Vinho Encanado na Serra Gaúcha

Beber vinho direto da torneira é possível em Bento Gonçalves na Serra Gaúcha. O Bangalô Estação Club tem cinco torneira de vinho encanado para servir à vontade.

Wine Garden Miolo e o Jazz in the Vines

Wine Garden Miolo e o Jazz in the Vines

Aconteceu o Jazz in the Vines no Wine Garden Miolo. Um final de semana com as bandas Marmota Jazz e The Cotton Pickers, e bom vinho para esquentar o clima.