5 Coisas Poderosas que Aprendemos Viajando o Mundo

Translate here!

Texto: MONICA MORAS   Fotos: EDUARDO VIERO

Nada pode dar errado numa viagem que começa com muita vontade de fazer dar tudo certo, pelo menos era o que pensávamos quando saímos do Brasil naquele junho de 2014 para um ano de viagem pela Ásia. Quando pousamos em Moscou mal podíamos imaginar onde aquela viagem ia nos levar e o tanto que a nossas vidas mudariam daquele dia em diante. Novas pessoas, novos trabalhos, novas perspectivas... Aprendemos muitas coisas poderosas viajando o mundo!

Difícil imaginar que depois de tantos percalços chegaríamos aqui 3 anos depois, e mais difícil ainda seria prever que a viagem na verdade não tinha data para acabar. E ela ainda não tem! A volta ao mundo virou estilo de vida e a viagem virou trabalho. Viajamos porque trabalhamos e trabalhamos porque viajamos. Tudo junto!

Eduardo e Mônica

Eduardo e Mônica

Mas não foi tão simples assim... 

Entenda a nossa trajetória se você também quer viajar o mundo e ainda pretende trabalhar. Lá no final eu te conto as coisas que aprendemos viajando o mundo.

 

Mudança de Carreira

FEVEREIRO DE 2012: Anos antes de pensar na volta ao mundo o Eduardo já havia tomado a decisão de largar a carreira dele numa multinacional para se tornar fotógrafo profissional. Uma decisão difícil sob o ponto de vista financeiro, mas fácil quando se percebe o que o ficou para trás nunca nem deveria ter feito parte da coisa toda: falsidade, arrogância, egoísmo, pressão, aquele lado negativo que todas as organizações tem, mas que em alguma parece ser bem pior.

Não foi surpresa quando tudo começou a dar certo na nova fase da carreira dele, mas a minha continuava um desastre. Faculdade, especialização, mestrado a caminho, um emprego decente num ambiente de trabalho tranquilo, férias e feriadões muito bem aproveitados, mas o resto era o problema. Aquela insatisfação que fica lá fazendo pesquisar no Google “como é largar tudo”, “como mudar de carreira”, “como não ter medo da mudança”. Mas eu nunca encontrei uma fórmula mágica, porque o que funciona para alguns, não funciona para outros.

Leia também: 

aprendemos viajando o mundo

A Decisão de Viajar e o Planejamento

SETEMBRO DE 2013: Há muito tempo eu tinha o sonho de fazer a volta ao mundo. E depois de muitas conversas um dia decidimos viajar num “Vamos? Vamos!”. Daquele momento em diante, meses antes de embarcar tudo mudou. Não foi a viagem, foi a decisão em si.

Entre planejar, contar para a família, resolver as questões burocráticas o que mais incomodava era o dinheiro. Juntar o dinheiro, levar o dinheiro, administrar o maldito dinheiro, ganhar mais da porcaria do dinheiro. Que ódio desse dinheiro!

Ficamos sem café na padaria, sem happy hour na sexta, sem cineminha, sem nada extra. O foco era a viagem e economizar o máximo possível. Deu certo, mas saímos com muito pouco dinheiro do Brasil, o equivalente a um carro popular. Não faça isso na sua viagem! Junte mais do que isso, bem mais!

 

A Volta ao Mundo

JUNHO DE 2014: Embarcamos cheios de expectativas sem saber o que seria dos próximos meses. Vivemos intensamente cada minuto, mudamos diversas vezes o plano e mal descansamos durante pelo menos 3 meses .Que aventura! Foi tão rápido que mal deu tempo de entender tudo que estava acontecendo.

Leia também:

aprendemos viajando o mundo

A Viagem Ganhou Sentido

SETEMBRO DE 2014: Criamos o blog Eduardo e Mônica sem a menor pretensão e fomos viajar com o único propósito de viajar. Mas já no começo a falta de um objetivo mais concreto e de trabalho para repor os custos foi minando a viagem toda. Não que estivesse dando errado, mas também não estava dando certo.

Do dia que a viagem quase acabou por causa dessas frustrações e das milhões de dúvidas que estavam iguais as que tínhamos quando decidimos mudar tudo. Era a hora de mudar de novo, recomeçar o recomeço. E passamos a trabalhar intensamente. Finalmente o blog ganhou sentido e fotografia ganhou importância.

 

O Começo do Trabalho na Viagem

OUTUBRO DE 2014: Com o blog organizado e muitas fotografias da viagem, começamos a mostrar nosso trabalho. A gente aprende que na viagem é impossível não conhecer pessoas. Assim começamos a montar nosso networking e fazer trabalhos. Entre uma viagem e outra nos países do Sudeste Asiático, a Tailândia foi se tornando a nossa casa.

Leia também:

aprendemos viajando o mundo

A Decisão de Continuar Viajando

MAIO DE 2015: Já estávamos prestes a completar 1 ano de viagem, o tempo estava chegando ao fim, mas a ideia de voltar para a vida de antes já não fazia mais parte dos planos. Voltamos para o Brasil com passagem de ida e volta e um visto de 6 meses para morar na China. Dessa vez tínhamos um plano!

 

Viajar Virou Trabalho

AGOSTO DE 2015: Usamos todo nosso conhecimento e experiência e fizemos o nosso negócio crescer. Nunca trabalhamos tanto na vida, mas também nunca estivemos tão satisfeitos com o rumo das coisas. Tínhamos um objetivo a cumprir e experiência prévia suficiente para saber lidar com toda a situação. Viajar o mundo e trabalhar finalmente era possível para nós e o nosso networking começou a ultrapassar as fronteiras de um único país nos levando em viagens a trabalho também.

 

O Início de uma Nova Etapa

JUNHO DE 2017: Agora o objetivo é continuar a viagem e manter ela dando certo. 

Mônica e Eduardo

Mônica e Eduardo

O QUE EDUARDO E MONICA FAZEM?

Somos exatamente o que éramos antes da viagem, fotógrafo e administradora e ainda blogueiros. Isso significa que a maior parte do nosso dinheiro não vem do blog, mas vem através dele. O blog Eduardo e Mônica serve como portfólio, pois nele estão as fotos, o que já fizemos, onde já estivemos e tudo mais que um potencial cliente queira ver. A imensa maioria das vezes o cliente quer apenas as fotos ou nós nas fotos, sem que tenhamos que obrigatoriamente postar sobre o produto ou serviço. O tipo de fotografia mais pedida é de interiores e o dinheiro é suficiente para manter a viagem. Hoje parece fácil falar, mas no começo foi bem complicado entender tudo e começar a trabalhar. Veja o nosso portfólio de fotografia além do blog.

aprendemos viajando o mundo

5 COISAS QUE VIAJAR ENSINA

 

1. TENHA CERTEZA DO QUE VOCÊ QUER

Não importa o tamanho ou o tipo de mudança que você quer fazer, o que importa é você ter certeza de aquele é o passo certo a ser dado, mesmo com medo. No momento da decisão, você precisa estar confiante o suficiente para trabalhar até mesmo sem receber, porque você está certo que aquela é a mudança que precisa ser feita.

 

2. APENAS COMECE

É difícil explicar, mas começar, tomar uma atitude já meio caminho andado. Se você sabe para onde quer ir, precisa dar o primeiro passo mesmo que não saiba exatamente como fazer. Você nunca vai se sentir 100% confortável e confiante numa nova empreitada. Também não precisa ter todas as respostas, mas você precisa começar de alguma forma para então ver o caminho e inclusive saber se está na direção certa.

Leia também:

aprendemos viajando o mundo

3. NÃO TENHA MEDO DE SE RELACIONAR

A base de quase todos os negócios é relacionamento, networking. Pessoas conhecem pessoas, que confiam em pessoas, que conversam com pessoas. Mesmo que o seu trabalho não exija muita interação, você precisa estar presente. Na Ásia isso é fundamental! Você precisa saber enviar um email formal em outra língua, uma mensagem de texto informal, conversar aleatoriedades com um desconhecido, manter contato com conhecidos, dar chance de conhecer e ser conhecido. Às vezes é chato, é cansativo, mas é necessário.

Networking é que faz o mundo girar, é o que dá oportunidades incríveis de experiências e trabalhos e ainda traz grandes amigos. Eu digo experiências, porque muitas coisas que aprendemos e vivenciamos na viagem foi porque conhecemos alguém e tivemos tempo para aquela pessoa. Seja por 10 minutos, algumas horas ou meses. Esse post seria infinito se eu contasse sobre cada um dos encontros inesperados e como eles acrescentaram na viagem.

 

4. NÃO TENHA MEDO DE FALHAR

Parece clichê, mas o fracasso é uma forma de aprendizado. Nem tudo sai sempre como o planejado por diversos fatores. Às vezes é falta planejamento suficiente, às vezes a gente muda no meio do caminho e às vezes a situação muda.

Na hora do fracasso ao invés de se abalar, é melhor voltar um passo atrás, tentar entender o que possa ter dado errado e recomeçar fazendo de uma forma diferente. Foi assim que a nossa viagem não acabou já lá no começo, lembra?!

 

5. MANTENHA O FOCO

Todos os dias tenha em mente o que você está fazendo e onde pretende chegar. Quando bater a dúvida nos momentos de cansaço ou de fracasso, você precisa ter aquela certeza de que está no caminho certo e existe um propósito.

Sim, vai dar vontade de desistir, de não querer pensar em nada, de noites mal dormidas, de achar um culpado por tudo de errado que acontece e até duvidar que tenha tomado a decisão certa. Mas tomar decisões envolve consequências que muitas vezes são imprevisíveis. Encare elas de frente sempre com o seu objetivo muito claro, só assim ele vai valer a pena.

As maiores conquistas sempre acontecem depois de muitos desafios encarados. Não desista de ser quem você quer ser.

Foto no 1º mês de viagem

Isso foi o que aprendemos viajando o mundo e espero que esse post tenha sido útil para você.

Comente aqui embaixo ou escreve para nós se você ainda tem dúvidas sobre a nossa viagem, quer começar a sua ou apenas quer alguém para conversar sobre o assunto, pois um dia nós já tivemos dúvidas e nos ajudaram. Agora é a nossa vez de colaborar :) 

 

Já conhece nosso Facebook?

 

VEJA MAIS