Como Fotografei Nápoles, A Cidade das Pessoas

Translate here!

Texto: EDUARDO VIERO    Fotos: EDUARDO VIERO

Desde que comecei fotografar há 10 anos atrás, sempre fotografei os lugares que visitei. Como sabem,  a Mônica e eu gostamos muito de viajar e a fotografia esteve sempre presente. Foram poucas as vezes que viajei e não levei minha câmera ou celular comigo para registrar o lugar que estava. Sim, eu sempre carrego comigo a minha câmera.

Ao longo desses anos eu desenvolvi meu estilo fotográfico, inclusive a Mônica escreveu um post sobre como Desenvolver seu Estilo Fotográfico, vale muito a pena ir lá e conferir.

O fato é que com o tempo eu fui me adaptando ao mundo fotográfico e percebi coisas que a serem fotografadas em uma cidade, por exemplo, que seriam imagens ricas e que representariam o lugar que eu estava. Cada lugar é novo e sei que terá coisas novas e diferentes para serem registradas toda vez que você voltar lá. 

Eu desenvolvi uma forma de não errar: depois que registrei o essencial de cada cidade, começo a criar e tentar ver as particularidades de cada lugar. Veja o post Como Fotografar Cidades. Vou dar um exemplo de algo que sempre fotografo quando tenho a oportunidade: Pessoas jogando algum jogo de mesa. Essa já é uma característica minha, tento ter esse registro em todos lugares que vou. 

Apesar de já ter viajado bastante e até mesmo conhecer a Itália, até então nunca havia estado em Nápoles. E além de ter essa chance, ainda decidimos passar uma semana inteira por lá, apesar de toda má fama. Sobre a fama, não é bem verdade e nem bem mentira. Veja o nosso Guia de Nápoles para saber, fazer e fotografar. 

Eu não esperava muito de Nápoles, então fui sem expectativa alguma, o que é muito bom. Quando cheguei lá, vi algo totalmente diferente do que eu já havia visto antes e percebi que poderia fazer um trabalho diferente. Isso eu percebi quando comecei a caminhar pelas ruas e ver a essência do lugar, ou pelo menos da região que eu estava.

Eu vi que Nápoles é feita por pessoas e não pela arquitetura como outras cidades da Itália. Nápoles é muito cosmopolita, pessoas de todos os lugares do mundo, todas juntas andando pelas ruas e fazendo parte de um mundo à parte. No caso de Napoli eu foquei nas pessoas, nessa essência que estava clara para mim e é clara para todos.  A questão era: Como fotografar? O que fotografar eu já sabia, mas como fazer?

O que eu mais fiz desde quando comecei na fotografia foi fotografar pessoas, de todos os tipo, como ensaios, casamentos, moda, street... Isso seria fácil, mas eu queria algo que eu ainda não tinha feito, ou pelo menos de uma forma diferente. Tentei de várias formas, usei uma lente Canon 70-200mm que é otima para pessoas, mas eu não queria aquele resultado, já havia feito muito, e o resultado seria de muito desfoque e sendo assim, poderia ser em qualquer lugar.

Utilizando a lente Canon 50mm eu perderia um pouco do lugar também, um visão não tão limitada, mas que não seria o que eu buscava. E a lente 35mm ficaria meio parecido com o que já faço de costume embora retrataria muito bem o lugar. 

Foi então que me dei conta que eu estava muito próximo do que eu queira e não tinha percebido. Peguei uma lente de ângulo mais aberto a 24mm e a 24-105mm. Não que eu não tenha usado a 35mm, mas a maioria das fotos foram com as de ângulo maior. Mas porque usei elas? Usei por causa da proximidade que ela me dava. Eu tinha uma pessoa próxima de mim, com pouco de distorção, a cidade e outras pessoas atrás.

Quebrei várias regras da fotografia, inclusive muitas fotos estão inclinadas, não estão tortas, mas a inclinação dá uma sensação de movimento. Embora eu saiba que muitas pessoas irão criticar por acharem que as fotos estão tortas, mas eu tive essa intenção.

Que fique claro para todos: não importa o como você fotografa, desde que tenha a intenção de fazê-lo, e isso é importante. Não que se deva fazer qualquer coisa, mas é sempre bom ter em mente um conceito e ideia da forma ou estilo que se está fotografando.

Eu vi a possibilidade de registrar Nápoles dessa forma, porque senti isso. Posso tentar em outros lugares, talvez seja uma característica que tenha adquirido e que em alguns momentos utilizarei com certeza.

Espero que tenham gostado das fotos e da forma que registrei Nápoles, essa cidade que é fantástica! Escreve aqui embaixo nos comentários o que você achou. 

Não esqueça de fazer o Seguro Viagem! Eu já precisei (contei aqui) e não tinha. Não cometa meu erro! Fazendo o seguro através do nosso link você não paga nada a mais e ainda nos ajuda a continuar viajando. Use o código EDUARDOEMONICA5 para ganhar 5% de desconto, e se pagar no boleto, ganha mais 5%.

Gostou? Ajuda a divulgar! PIN IT!

 
 Como Fotografei Nápoles, A Cidade das Pessoas

Como Fotografei Nápoles, A Cidade das Pessoas

 

CONHEÇA NOSSOS PRESETS DE LIGHTROOM E TAMBÉM NOSSO PORTFOLIO

JÁ CONHECE NOSSO FACEBOOK?

VEJA MAIS