Roteiro de 2 dias em Lisboa (stopover / conexão longa) 

Texto: MONICA MORAS @monicamoras  Fotos: EDUARDO VIERO | @eduviero e MONICA MORAS

Em um roteiro em Lisboa de 2 dias no stopover (conexão longa) dá para ver o que a cidade tem de mais importante. É um tempo “injusto”, mas é possível e eu vou mostrar como fazer. É irresistível aproveitar a paradinha que a TAP oferece grátis de até 5 dias. Eduardo e eu já aproveitamos , ele vindo de Itália e eu da França. Se você também está em stopover e só tem 2 dias em Lisboa, anota as dicas do que fazer na cidade.

Vista do Elevador de Santa Justa

A primeira coisa que você deve fazer é pinar todos os pontos no aplicativo Maps.me que é gratuito e offline. Depois disso, você precisa decidir se você vai querer entrar nos museus e atrações ou não. Isso vai impactar bastante no tempo disponível. Considere começar sempre por volta das 9h da manhã. E mais uma coisa importante: não vou sugerir restaurantes, porque você vai fazer o seu tempo e talvez não esteja perto. Mas saiba que padarias não faltam no caminho e são muito baratas!

Este artigo está dividido em duas partes:

  1. Roteiro de 2 dias em Lisboa (no stopover ou conexão) 

  2. Dicas Práticas de Lisboa: melhor época para viajar, como chegar do aeroporto, onde ficar,  transporte, onde comer, custos

Chiado

1. ROTEIRO DE LISBOA EM 2 DIAS (OU NO STOPOVER)

Lisboa está super em alta! Criativos do mundo todo chegaram em terras portuguesas para aproveitar a mudança brusca que aconteceu nos últimos anos. Espaços de trabalho colaborativo e criativo, bares da moda, opções alternativas para todos os gostos e bolsos, porém ainda com ruas de paralelepípedo, fachadas de azulejo e som do fado. É uma metrópole com carinha de cidade de interior. 

Não, dois dias não são o suficiente para desvendar essa terra portuguesa, mas dá para ter um gostinho seguindo esse roteiro prático para ver muito e gastar pouco! 

Resumindo, o roteiro de Lisboa fica mais ou menos assim. Mas calma, que se faltar tempo no dia 1, deixei sobrando no dia 2 para terminar e ver tudo! 

DIA 1: Praça do Comércio, Arco Triunfal da Rua Augusta. Rua Augusta, Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau, Igreja da Sé , Castelo de São Jorge, Miradouro Portas do Sol, Convento da Graça,  Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen, Igreja e Museu de São Vicente de Fora, Panteão Nacional, Feira da Ladra, Elevador de Santa Justa, Igreja e Convento do Carmo, Praça do Rossio, AGinjinha, A Brasileira, Praça Luís de Camões, Rua Rosa, Mercado da Ribeira, Manteigaria.

DIA 2: Mosteiro dos Jerônimos, Padrão dos Descobrimentos, Torre de Belém, Museu Coleção Berardo, Pastéis de Belém, Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, LX Factory, Ponte 25 de Abril.

DIA 1: ROTEIRO ME LISBOA

 Vá até a Baixa...

Comece andando pela Praça do Comércio que foi replanejada por Marquês de Pombal quando o terremoto de 1755 destruiu parte de Lisboa. Ali também fica o Arco Triunfal da Rua Augusta, de onde se tem a vista da rua de pedestres de Lisboa, a Rua Augusta, onde ficam as principais lojas internacionais. Nessa mesma rua também está a Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau, que vende bolinho de bacalhau cremoso e pode vir acompanhado de uma taça de vinho. O preço é justo e mata a fome por um bom tempo. 

Caminhe até Alfama... ou use o tram 28. 

O bairro inteiro é de ruas estreitas de paralelepípedo e subidas puxadas. Depois de uma subidinha, você vai chegar na Igreja da Sé, uma igreja construída em cima de uma mesquita por volta de 1150 após a expulsão dos mouros da região. Subindo mais um pouquinho, você chega no Castelo de São Jorge, construído no século 11 pelos mouros e que tem uma vista privilegiada de toda a cidade. Ele abre todos os dias, das 9h até às 18h no inverno e 21h no verão e custa 8,50 euros para entrar. 

Pertinho do castelo está o Miradouro Portas do Sol, com uma vista privilegiada da cidade. Mas para um vista de tirar o fôlego, com a cidade, o rio e o castelo, é só subir até o Convento da Graça no Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen.

Na descida, é hora de conhecer a Igreja e Museu de São Vicente de Fora. Ali está a maior coleção de azulejos barrocos do mundo, todos reunidos. A entrada custa 5 euros. No caminho abaixo está o Panteão Nacional, uma igreja do século 16  que se transformou em panteão (mausoléu) no século 20 e abrigou os restos mortais de vários famosos. E ali pertinho ainda está a Feira da Ladra, uma feirinha de antiguidades que acontece de quarta a segunda. 

Caminhe até a Estação Santa Apolônia e pegue o metro até a Estação Baixa / Chiado...

Logo ali vai estar o Elevador de Santa Justa, que tem estrutura metálica, meio gótica, com uma passarela de onde se admira a cidade. Se você tive o cartão viva carregado, ele poderá ser usado sem necessidade de comprar ingresso. Bem atrás do elevador está a Igreja e Convento do Carmo. Em 1755 ele sofreu com o terremoto e apenas um pouco foi restaurado. Nessa parte é possível ver a história religiosa, e também história geral lisboeta desde o período paleolítico até o século XVI. A entrada custa 4 euros, e abre de segunda a sábado das 10 às 18h no inverno, e até às 19h no verão. 

Depois de alguns passos, você chegará na Praça do Rossio, também conhecida como Praça Dom Pedro IV, o mesmo que no Brasil é conhecido por Dom Pedro I. Na esquina da praça fica A Ginjinha, que é um lugar tradicional de Lisboa para provar o licor português feito de ginja. Leia A Ginjinha, O Licor Típico de Lisboa

Depois de uma animada no dia com licor, é hora de voltar pela Rua do Carmo até a rua Garrett, onde você vai passando por diversas lojinhas legais, como a Ale-HopFlying Tiger Muji. E então vai chegar no café A Brasileira, um dos cafés mais antigos de Lisboa e que foi inaugurado em 1905 com o objetivo de vender o verdadeiro café do Brasil. É bem fácil de achar, já que na frente está a estátua de Fernando Pessoa

Andando mais um pouco, você logo chegará na Praça Luís de Camões, onde fica o Consulado do Brasil e marca a divisa entre o bairro Chiado e Alta. Siga então pela Rua do Alecrim até chegar a Rua Nova do Carvalho, conhecida popularmente como Rua Rosa. Antigamente era uma ruela de prostitutas e marinheiros, mas desde 2013 foi revitalizada, com chão pintado de rosa, paredes grafitadas e barzinhos animados. 

Já deve estar anoitecendo, então é hora de seguir para o Mercado da Ribeira, o mercado gerido pela Time Out. Aqui você vai encontrar dezenas de quiosques com o melhor dos maiores chefs do país e com um preço muito mais pagável. É aqui também que está a Manteigaria, o melhor pastel de nata depois do Pastéis de Belém. 

E agora...

Faltou tempo? Não tem problema! O dia 2 tá bem mais tranquilo e você pode fazer o que faltar. 

MAAT

DIA 2: ROTEIRO ME LISBOA

Vá até Belém, do outro lado da cidade...o elétrico (tram) 15E sai da Praça da Figueira. 

Comece o segundo dia conhecendo o Mosteiro dos Jerônimos, o mosteiro que foi erguido para ostentar o poder naval de Portugal que era poderoso. Vasco da Gama foi enterrado aqui. A entrada custa 12 euros. Ao terminar a visita, é só atravessar os Jardins de Belém para chegar no Padrão dos Descobrimentos. Esse monumento em forma de caravela é uma homenagem aos corajosos navegadores das Grandes Navegações. Observe que no chão tem um mapa com as datas de quando os portugueses chegaram nos destinos. E foram muitos destinos! 

Andando um pouco pelas margens do Rio Tejo, é fácil de chegar na Torre de Belém, uma fortaleza em estilo manuelino construída no século 14 para defesa da cidade. Se você quiser ver ela por dentro, o horário é de terça a domingo das 10h às 18h no verão e até 17:30h no inverto. A entrada custa 6 euros. 

Padrão dos Descobrimentos

Padrão dos Descobrimentos

Voltando pela Avenida Brasília, logo você vai ver o Museu Coleção Berardo, um museu de arte moderna e contemporânea com obra de Miró, Andy Warhol e Mondrian. Abre todos os dias das 10h às 19h, custa 5 euros para entrar, mas no sábado é grátis. 

Ainda no caminho de volta, é hora de provar o verdadeiro pastel de nata, no Pastéis de Belém. A história é antiga e está relacionada a Revolução Liberal e a tentativa de salvar uma região que na época era longe de Lisboa, acessível apenas de barco a vapor. E desde 1837 os Pastéis de Belém mantém a mesma receita secreta que faz dele o melhor do melhores. E não é exagero! A loja fica aberta das 8h às 23h. 

A próxima parada fica a pouco mais de 10 minutos andando, e é o MAAT, Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia. Foi inaugurado em 2016 com arquitetura futurista e além das exposições de arte, arquitetura e tecnologia, também atrai quem quer aproveitar o sol na beira do rio. Ele abre de quarta a segunda, das 11am às 19h, e a entrada custa 5 euros. 

Torre de Belém

Torre de Belém

Distante 2km, fica a LX Factory que você pode ir andando ou pegar o elétrico (tram)15E. Onde antigamente eram armazéns, agora são lojas de decoração, oficinas criativas, vista para o rio Tejo e muitas opções para comer e beber de dia e de noite. Leia 9 Coisas para Fazer na LX Factory em Lisboa. Daqui se tem a vista da Ponte 25 de Abril.

E agora...

Provavelmente já deve ser meio da tarde, então relaxe e escolha se quer voltar em algum lugar que faltou no primeiro dia, ou se quer aproveitar melhor o tempo na LX Factory. Com o elétrico (tram)15E é fácil chegar no Mercado da Ribeira e Praça do Comércio.  

Mosteiro dos Jerônimos

2. DICAS PRÁTICAS DE LISBOA

1. MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR 

  • VERÃO: Entre junho e agosto o calor é forte, a cidade fica mais animada e os preços mais altos. 

  • INVERNO: Entre novembro e fevereiro o clima tende a ser chuvoso e os preços caem consideravelmente. 

  • PRIMAVERA E OUTONO: São os melhores meses para viajar, pois a temperatura é amena e os preços intermediários. 

2. ONDE FICAR EM LISBOA: MELHORES BAIRROS

  • ROSSIO E BAIXA: fica próximo das principais atrações. Veja as opções.

  • BAIRRO ALTO E CHIADO: vida noturna agitada, mas exige subidas e descidas. Veja as opções.

  • ALFAMA: fado, cafés e museus, mas exige subidas e descidas. Veja as opções.

3. COMO IR DO AEROPORTO ATÉ O CENTRO

  • METRO: Se você está sozinho, a melhor opção do aeroporto até o centro de Lisboa é o metro. A viagem dura apenas 30 minutos, custa 1,45 euros e o metro fica aberto entre 6:30am e 1am. Você precisará comprar o cartão de metro Lisboa Viva e guarde ele para usar na cidade. 

  • TAXI: Se você está com mais pessoas e malas, vale pegar um taxi que vai custar entre 10 e 15 euros numa viagem também de 30 minutos. 

  • Leia: Como ir do Aeroporto até o Centro de Lisboa

4. QUANTO CUSTA VIAJAR PARA LISBOA

Lisboa é uma das capitais mais baratas da Europa. Os valores médios são:

  • PASTEL DE NATA:1,00 euro

  • ALMOÇO:10,00 euros

  • TRANSPORTE PÚBLICO:1,45 euros

  • CAMA DE HOSTEL:17,00 euros

  • HOTEL:55,00 euros

5. ELETRICO 28

O Eletrico 28 é um bondinho amarelo que percorre Alfama, Baixa, Chiado e Santos. A linha foi inaugurada em 1914 e continua com todo o charme. O ponto inicial é na Praça Martim Moniz e o final é no Campo Ourique. O ticket custa 1,45 euros, e paga com o cartão de metro Lisboa Viva. 

FIQUE LIGADO!!!

Não esqueça de fazer o Seguro Viagem! Eu já precisei (contei aqui) e não tinha. Não cometa meu erro! Inclusive na Europa ele é obrigatório (mostrei aqui). Fazendo o seguro através do nosso link você não paga nada a mais e ainda nos ajuda a continuar viajando. Use o código EDUARDOEMONICA5 para ganhar 5% de desconto, e se pagar no boleto, ganha mais 5%. No cartão de crédito dá para parcelar em até 12x sem juros. 

VEJA TODOS OS ARTIGOS DE PORTUGAL

JÁ CONHECE NOSSO FACEBOOK

SEGUE NO INSTAGRAM @MONICAMORAS E @EDUVIERO

VEJA MAIS