Tour Um Dia Como um Pescador em Santor, Bangkok

Texto e Fotos: MONICA MORAS

No tempo que morei em Bangkok, me dediquei a fazer coisas diferentes, tours mais responsáveis e mais autênticos. Foi no evento Sustainable Brands Bangkok que eu conheci o Local Alike, que era destaque junto com o The Yard Hostel por promover o bom turismo, ou seja, engajar as pessoas pelo bem da comunidade. Não demorou muito para que o The Yard fizesse uma parceria como Local Alike, e para minha alegria, fiz o primeiro tour: A Day as a Fisherman em Santor, fora do centro de Bangkok, mas ainda na cidade. 

O Local Alike é um projeto social, uma start up que promove turismo como menor impacto possível. Os tours custam mais caro, mas por uma causa nobre, já que a maior parte do valor fica com a comunidade. Diferente das demais agências que apenas exploram as comunidades sem dar um retorno financeiro.

Se você não sabe, a imensa maioria dos turistas não gastam nenhum centavos nas comunidades que visitam. E a ideia do Local Alike é dar esse retorno e proporciona ao turista a chance de ajudar de verdade quem precisa, sem necessariamente fazer um voluntariado. Ele cria uma conexão real entre as pessoas.

UM DIA COMO UM PESCADOR EM SANTOR, BANGKOK

Santor é uma comunidade de pescadores em Bangkhuntien, o único distrito em Bangkok de frente para o mar, onde há o marco da divisa da cidade e onde eu pude ver a vida dos pescadores que até hoje se dedicam ao cultivo dos crockles, um molusco muito consumido no país. 

 O tour começou pegando o trem na estação Wongwianyai até a estação Bangbon. Chegando lá, trocamos para o songtaew, ou red truck, ou simplesmente taxi. Depois de um tempo chegamos num mangue nos fundos de uma escola onde um dos fundadores do projeto havia estudado. Ali aprendemos a tingir algodão com “Taboon”, uma semente de uma planta local que não causa alergia e que é o sustento da comunidade, junto com o cultivo de crockles. É nesse momento que aprendemos também a importância dos manguezais para a comunidade. 

Depois de aprender sobre o processo de tintura, pegamos um barco e andamos entre o mangue até onde estava o nosso pescador, um senhor que descrevia exatamente o que são os tailandeses: muito gente boa! E adivinha só se não tinha um almoço daqueles nos esperando? Delícia!

Relaxamos um poucos nas redes, o nosso pescador veio explicar melhor como funcionava o processo, os rendimentos, que trabalhava com isso desde que se conhecia por gente e que hoje, o projeto Local Alike é um complemente de renda essencial para ele e para todos os demais moradores da região. Passado o momento emocionates, era hora de ir lá catar conchinhas. A barragem basicamente é mais funda nas beiradas e rasa no meio, onde estão os crockles. Por isso você vai de caiaque e lá desce para catar com as mãos as conchas. É preciso cuidar os pés para não se cortar em alguma concha. 

From Annette with Love

Eu não entrei na água, preferi ficar fora conversando com os guias e a Annette do blog From Annette With Love que fez uma revolução na moda criando o movimento Fat Girls Traveling (leia mais). Enquanto eu representava o The Yard, ela representava o Hom, o outro hostel que estava no Sustainable Brands Bangkok também. 

Depois de muita conversa e muita gente molhada, era hora de ver nossos lencinhos. Ficaram ótimos! E dali nos despedimos do nosso pescador e fomos andar de barco até o marco que simboliza o fim de Bangkok. Mas não só isso, vimos muito mais casas de palafita no caminho. 

A volta foi igual a ida: songtaew e trem. Mas dessa vez já com a sensação de ter descoberto um pedacinho diferente de Bangkok e ter estado com quem faz algo muito importante para a economiza local. 

Se você não conhece crockles, eu recomento que coma. Ele vem acompanhado de um molhinho apimentado, mas fica ótimo mesmo se combinado com morning glory ou ainda com tom yum. E se você não faz nem ideia do que eu estou falando, talvez seja melhor fazer um tour gastronômico. 

Nosso pescador

os crockles

SOBRE O TOUR

O tour A Day as a Fisherman em Santor, Bangkok, não é barato, mas fica mais acessível se feito em grupo e agendado no hostel. A maior parte do valor será destinada para a comunidade e você vai ver e vivenciar que isso é real. 

Recomendo esse tour para quem vai passar mais tempo em Bangkok e quer fazer algo diferente. E também para aqueles que querem ajudar um projeto social, mas não tem tempo hábil para fazer voluntariado. Veja o tour no site do Local Alike. Foi com o Local Alike que eu fiz o tour da favela de Bangkok: Como Foi Visitar Khlong Toei em Bangkok, A Maior Favela da Tailândia

FIQUE LIGADO! 

Não esqueça de fazer o Seguro Viagem! Eu já precisei (contei aqui) e não tinha. Não cometa meu erro! Fazendo o seguro através do nosso link você não paga nada a mais e ainda nos ajuda a continuar viajando. Use o código EDUARDOEMONICA5 para ganhar 5% de desconto, e se pagar no boleto, ganha mais 5%. No cartão de crédito, você pode pagar em até 12x sem juros

VEJA TODOS ARTIGOS DA TAILANDIA

PIN IT :) 

 
 Tour Um Dia Como um Pescador em Santor, Bangkok

Tour Um Dia Como um Pescador em Santor, Bangkok

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS