A Aventura de Chegar em Boracay

Translate here!

Texto: Mônica Morás   Fotos: Eduardo Viero e Mônica Morás

Boracay é uma uma ilha minúscula das Filipinas e é exatamente isso que torna ela ainda mais charmosa. Mas chegar lá é uma aventura bem cansativa.

Para chegar na ilha, é necessário:

  1. Pegar um voo de Manila para Caticlan, a ilha do lado. Como os aviões são pequenos, a bagagem não pode ultrapassar 10Kg, e o quilo extra custa 2000 pesos.
  2. Do aeroporto pega um triciclo (80 pesos) até o porto. Não pega o triciclo com a moça das informações, porque sai mais caro.
  3. No porto paga a taxa portuária, a taxa ambiental e o transporte de barco (75+100+30 pesos).
  4. Depois de atravessar, pega um outro triciclo até a praia escolhida (100 pesos até o D`Mall da White Sands Beach).

Parece complicado falando assim, mas na hora é tudo tão organizado e com preços padronizados, que fica impossível acontecer algo errado. Todo o processo leva uns 30 minutos.

Pra sair da ilha é a sequência contrária e mais uma taca aeroportuária em dinheiro de 150 pesos. 

Nós voamos de Cebu Pacific Air, um avião pequeno em que quando o piloto disse que ia pousar, ele simplesmente desceu e pousou em 5 minutos. Medo! Mas existem outras cias aéreas fazendo os trechos. Se voar de Cebu ou Philippines Airlines, tem que cuidar o terminal em que se está e procurar o balcão deles para fazer o transfer de terminal. A troca de terminais nacionais é bem cara se feita de taxi.

Dá trabalho, é cansativo chegar e sair da ilha, mas vale cada minuto depois que se vê o mar. Eles tem um projeto de construir uma ponte a pedidos dos resorts de luxo, mas os moradores e hotéis se mobilizaram para impedir que isso aconteça. Seria ridículo ceder a esse capricho de poucos, pois todo o charme da ilha esta em ser isolada.  Sem contar o impacto ambiental com a quantidade imensa de novos turistas que teriam sua chegada facilitada.

Fotos da aventura de chegar na ilha:

O embarque

O teco-teco

Boracay

O aeroporto

O porto

O barco

No triciclo

A praia

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS