Como Fazer Retratos: 7 Dicas Práticas

Texto e Fotos: EDUARDO VIERO

Ao longo do tempo da minha carreira como fotógrafo cometi muitos erros e acertos. A experiência nos dá a oportunidade de corrigir nossas falhas e por isso  quero dividir com vocês dicas que vão ajudar muito quando você for fotografar pessoas, e principalmente retratos.

Dicas para fotografar retratos

1. Entenda o que é um retrato

Segundo Wikipedia um retrato é: “O retrato é um gênero na pintura, ou na fotografia, onde a intensão é descrever um sujeito humano [...] Espera-se que um retrato bem feito mostre a essência interior do sujeito (do ponto de vista do artista).” Embora isso seja apenas uma breve definição do que é um retrato, ela pode nos ajudar a entender a verdadeira natureza de um bom retrato. Um retrato deve contar uma história, a história da pessoa que esta sendo fotografada.

Na verdade você não você não consegue contar uma história inteira de uma pessoa, isso porque as pessoas são complexas e com apenas uma imagem é difícil contar toda uma vida. Mas, você pode escolher mostrar um momento especifico de emoção expressado pela aquela pessoa no instante que for fotografada. Algo que realmente represente quem ela é e o que faz dela alguém única. 

Por exemplo: Quando eu estive fotografando uma Gineteada, esporte a cavalo na região do interior do RS, fiz um retrato de um Gaúcho Ginete em cima do cavalo momentos antes dele sair saltando com o cavalo xucro. Naquele momento muita coisa estava passando dentro de sua cabeça, mas seu olhar deu para perceber a sua concentração antes da ação. Claro que essa história pode ser contada com duas fotos que mostram quando ele chega perto do cavalo, de algum detalhe que compõe aquele momento, e por final o seu retrato encima do cavalo. Um pouco complexo, mas é aí que está a grande diferença de um fotógrafo profissional para um amador

2. Procure por Emoção

Alguma pessoa exótica de alguma tribo africana, por exemplo, é bem interessante de se mostrar. Mas para que tenha um visual verdadeiro e conte uma história, a sua face tem que demonstrar alguma emoção. Podemos usar o exemplo do Gaúcho Ginete acima, que está naquele momento antes de começar a Gineteada. Ou essa foto abaixo, onde temos um agricultor colhendo arroz, após seu amadurecimento.

Steve McCurry chama esse momento de “unguarded moment”, que é aquele momento único daquela pessoa. Isso pode ser felicidade, medo ou até reflexão. Emoção é a melhor forma de criar ligação entre a imagem e a pessoa que está vendo a foto. A melhor forma de capturar essa emoção com sua câmera é escolhendo o momento certo de fotografar. A outra dica é estar próximo da cena. Quando você faz parte dela, muitas vezes ajuda a ter essa sensação. Entre tantos fotógrafos excelentes em retratos, recomendo ver o trabalho da Francine de Mattos, pois ela trabalha muito bem essa questão de emoção e história em suas fotografias de retratos. 

3. Comece pela sua Zona de Conforto

Sair pelas ruas fotografando estranhos e tentando fazer retratos deles não é a melhor e nem a forma mais fácil de começar a retratar pessoas e contar suas histórias. A melhor forma de você aprimorar seu talento é começando a fotografar pessoas que você já conhece. Isso faz com que você já pule uma etapa que é aquela de quebrar o gelo antes de fotografar. Isso vai ser mais fácil para você prestar atenção em elementos importantes para seu retrato. Elementos como a luz, a composição, a pose e até as cores que você vai querer trabalhar.

Você não precisa viajar até longe para encontrar pessoas interessantes que tenham expressão. Por isso você pode começar com sua família e amigos. Depois de ter praticado bastante com as pessoas que você se sente confortável, é hora de siar de sua zona de conforto e tentar algo novo. 

4. Saia da sua Zona de Conforto

Um dia parado sem aprender algo novo é um dia desperdiçado. Uma das coisas mais importantes que se deve entender é que quando estamos lidando com fotografia de retrato,  geralmente o problema está somos nós mesmo. Ficamos com pensamentos do tipo: “eu não quero invadir a privacidade da pessoa", "não quero que ela fique desconfortável em frente a câmera", "tenho vergonha de ir até lá e pedir para fazer um retrato”, entre tantas outras desculpas. E no final acabamos com uma teleobjetiva, porque "é mais fácil fotografar alguém de longe", no estilo paparazzi.

Bem, se você quer fazer verdadeiros retratos e transmitir emoção através de suas fotos, você terá que sair pela rua com sua câmera, encontrar alguém interessante e perguntar amigavelmente: "oi, eu sou fotografo de viagem e gostaria de fazer uma foto sua. Posso?". Se a pessoa aceitar, se ofereça para enviar a foto ou pelo menos diga onde ela vai ser publicada. A grande maioria das pessoas vai aceitar e o pior que pode acontecer é a pessoa dizer não.

Em 99% dos meus retratos atuais eu pedi permissão para fazer a foto. Veja a Galeria de Retratos aqui do blog. Se eu não tivesse atravessado a barreira do medo e vergonha, eu não teria nenhum desses registros. Eu não sou diferente de você, então vá lá e fotografe, ou pelo menos tente. 

5. Escolha a Lente Correta

Essa é uma dúvida comum, mas preciso dizer que não existe uma lente mais correta que a outra. Por isso a resposta é: depende. Você deve achar a distância focal correta que se adapte para seu estilo. Eu escrevi um artigo falando sobre as lentes para retrato, mas vou dar um breve resumo que vai te guiar para essa resposta:

  • Distância que você se sente mais confortável para fotografar pessoas.
  • O peso que você esta disposto a carregar.
  • Qual é o máximo de abertura para ter uma profundidade de campo que você gosta.
  • O preço que está disposto a pagar por uma lente.

No meu caso, a maioria das minhas fotos de retratos são feitas com a 35mm e a 50mm.

6. Experimente diferentes Aberturas

Todos nós amamos retratos com aquele desfoque no fundo, onde tudo parece borrado ou como efeito Bokeh. Em retratos a profundidade de campo curta, e por isso é muito boa porque conduz quem está olhando a foto direto para o mais importante, que é a pessoa fotografada. Ou seja a pessoa fica em foco e o resto desfocado.

Preste muita atenção quando for usar uma grande abertura tipo f/1.8. Isso porque se você não focar muito bem no olho, por exemplo, e o foco pode ficar no nariz e seu retrato vai ficar desfocado. Então muito cuidado com isso. Pratique bastante para entender quais as diferenças entre as aberturas e quais efeitos elas causam em seus retratos.

7. Use luz natural

Sempre que possível, use luz natural. Se estiver dentro de um ambiente mais escuro, leve a pessoa para perto de uma janela. O ideal é uma luz suave, mas sabemos bem que durante uma viagem nem sempre dá para escolher o lugar com a luz perfeita. Por isso treine bastante os tipos de luz e os efeitos das sombras nos seus retratos. 

DICA EXTRA: Observe que a luz influi também nos aspectos estéticos da pessoa. Por isso fotografe pessoas com rosto comprido ou com nariz grande de frente, já rostos redondos ficam melhores se estiverem levemente de lado. Quando a pessoa der uma viradinha no rosto, jamais deixe o nariz ultrapassar a linha da face para não ter um efeito estranho. 

Essas são as dicas principais para fazer retratos e todas são muito fáceis de colocar em prática. Se ficou com dúvida, manda aqui embaixo nos comentários! 

LEIA TODOS OS ARTIGOS DE FOTOGRAFIA

CONHEÇA NOSSOS PRESETS DE LIGHTROOM

PIN IT :)

 

Como Fazer Retratos: 7 Dicas Práticas

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS