Como é Visitar a Jim Thompson House

Texto e Fotos: MONICA MORAS

Jim Thompson House está no check list de todos os estrangeiros que conheci em Bangkok. Arrisquei e fui conhecer a casa dele.  

 Processed with VSCO with g3 preset

QUEM FOI JIM THOMPSON

Jim Thompson era um empresário no ramo da seda e colecionador de arte. Nascido nos EUA em 1906, ex-arquiteto, Thompson serviu ao serviço segredo dos EUA, a CIA, na Tailândia durante a Segunda Guerra Mundial. Depois da guerra, ele se mudou para Bangkok onde se interessou pela indústria da seda e começou a investir.

Ele então abriu a Jim Thompson Thai Silk Company e enviou amostras para Londres, Paris e Milão. As pecas fizeram sucesso e a partir de então o negócio cresceu rapidamente. Prova disso é que até hoje os produtos ainda vendem mundialmente.

Enquanto vivia na Tailândia, ele se interessou pela arquitetura tailandesa e decidiu construir sua própria residência num estilo baseado na arquitetura local. Não demorou para que sua casa chamasse atenção, principalmente pela grandeza, opulência e riqueza de detalhes tradicionais.

Mas algo inesperado e até hoje inexplicado aconteceu. Em 1960 Jim Thompson viajou para a Malásia com alguns amigos e desapareceu misteriosamente nos campos de Cameron Highlands. Seu corpo jamais foi encontrado e até hoje existem especulações em volta do caso. Sua casa foi doada para a cidade de Bangkok e hoje é uma atração que atraí centenas de turistas todos os dias.

 Processed with VSCO with g3 preset
 Processed with VSCO with g3 preset

COMO VISITAR JIM THOMPSON HOUSE

Assim que cheguei em frente à Jim Thompson House, mal consegui fazer a foto da entrada e o guardinha, simpático como um bom tailandês, já foi me direcionando para a bilheteria. Sem nem conseguir olhar para os lados, estava lá pagando os 150 baht e escolhendo inglês como língua oficial.

Já com o meu ticket e um papel que contava resumidamente a história do dono da casa, comecei a andar. Vi a loja, o restaurante e já na entrada para o jardim, algumas moças vestidas em trajes tradicionais tailandeses já me encaminharam para o segundo guichê onde seria agendada a minha visita guiada pela casa.

Esperei cerca de 5 minutos num dia quente, úmido (no final teve chuva) e de frente para o ventilador.  Finalmente chamaram meu grupo, cerca de 15 pessoas.

 Processed with VSCO with g3 preset
 Processed with VSCO with g3 preset

Para começar, todos tiveram que tirar sapatos e deixar pertences em armários individuais com chave. Não são permitidas fotos dentro da Jim Thompson House, e até faz sentido, já que os espaços são pequenos, cheio de obras de arte e os grupos são grandes.

Dentro da casa, aprendemos sobre as portas elevadas que estão presentes em todos os quartos. Algo como entrar no templo, que tem aquela madeirinha que não pode pisar. Existem duas explicações, a primeira para proteger crianças pequenas de “fugir” do cômodo e a segunda dizendo que isso impede que espíritos maus entrem na casa.

A Jim Thompson House na verdade são seis casas tailandesas tradicionais incorporadas que formam uma só. A arquitetura e a forma como a casa foi projetada dão uma impressão de o espaço ser mais amplo do que realmente é. Ele era arquiteto! Além disso as portas imensas de madeira maciças são abertas para ventilar a casa em dias quentes, todas voltadas para o cala logo em frente a casa.

A casa é incrível, cheia de história, detalhes, peças de arte exclusivas que o Jim Thompson tinha prioridade na escolha quando comprava dos chineses. A casa é incrível, magnifica, toda construída respeitando o estilo e crenças tailandesas, mas na minha opinião, ainda é uma (ou seis em uma) casa tailandesa construída por um americano.

 Processed with VSCO with g3 preset
 Processed with VSCO with g3 preset
 Processed with VSCO with g3 preset

A nossa guia foi ótima! Ela explicou cada quarto sobre cada cômodo e sobres as pecas de arte que o Jim Thompson colecionava. Explicou também o motivo das casas serem daquele jeito, cada detalhe e simbologia. Finalmente aprendi algumas coisas que até então para mim eram um mistério sobre a cultura local. 

VALE A PENA VISITAR A JIM THOMPSON HOUSE?

Antes de visitar The Jim Thompson House eu tive dúvidas. Eu não tinha certeza se realmente valia a pena pegar os 150 baht do ingresso pra ver uma casa – museu baseada numa arquitetura tradicional.

Mas o que pesou mesmo foi ver durante semanas todos os estrangeiros que passavam pelo hostel que eu fico, o The Yard Bangkok, com o check list do que fazer em Bangkok e todos, sem exceção incluíam a tal da Jim Thompson House.

Dentro do complexo Jim Thompson House, além da casa em si e dos jardins verdes, ainda existem espaços de exposição, restaurante e loja de produtos de seda.

Fui e foi interessante. Recomendo visitar a  Jim Thompson se você estiver interessado em arquitetura, arte e/ou história. E também se você quer a sensação de velhos tempos no lugar cheio de verde no meio de Bangkok e uma casa tradicional. Caso contrário, se o seu tempo for curto, recomendo explorar outras partes de Bangkok, porque é uma cidade grande cheia de história tradicional.

 Processed with VSCO with g3 preset
 Processed with VSCO with g3 preset

COMO CHEGAR A JIM THOMPSON HOUSE

  • Como chegar: Estação BTS Ratchathewi ou Nacional Stadium
  • Endereço: 6 Soi Kasemsan 2, Rama 1 Road, Bangkok
  • Horário de funcionamento: das 9h às 18h
  • Entrada: 150 Baht
  • Eventos: http://www.jimthompsonhouse.com
 Processed with VSCO with g3 preset

VEJA TODOS OS POSTS DA TAILANDIA

Não esqueça de fazer o Seguro Viagem! Eu já precisei (contei aqui) e não tinha. Não cometa meu erro! Fazendo o seguro através do nosso link você não paga nada a mais e ainda nos ajuda a continuar viajando. Use o código EDUARDOEMONICA5 para ganhar 5% de desconto, e se pagar no boleto, ganha mais 5%. 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS