Como é o Parque Nacional Los Cardones, Argentina

Texto: MONICA MORAS  Fotos: EDUARDO VIERO

Um mar de cactos da espécie cardón, é o Parque Nacional Los Cardones da Argentina. Ele fica na Quebrada de Cafayate, no Valles Calchaquies, numa área plana com caminhos demarcados para percorrer entre os cactos. Foi criado em 1996 e abrange uma área de 64mil hectares que abrigam ambientes das ecorregiões: os Andes Altos, a Puna, a serra de montanhas e bolsões (onde se desenvolve o cardonal); e até mesmo um setor com pastagem de nevoeiro, típico da região de Yungas.

O clima é árido  e com grande variação de temperatura com média de 11 ° C no inverno e mínimas abaixo de zero. E no verão as médias são de e 18 ° C com máximas de 30 °C. Chubva mesmo só cai entre novembro e março com 150mm anual. Às vezes neva no inverno. 

Lá também existe um ponto chamado Mirador Los Secretos Del Cardonal, de onde se tem a vista dos cactos e ao fundo as montanhas da Quebrada de Cafayate. Na verdade as montanhas roubam toda a atenção, porque cactos mesmo tem por toda parte..

Foi nesse dia que aprendemos que um cardón vive uns 400 anos e seca, que quanto mais ramificações ele tem, mais velho ele é. E também dizem que debaixo de cada cacto da espécie Cardón existe um indígena enterrado. 

FLORA

Este Parque Nacional conserva uma densa amostra de cardón. Embora existam outras espécies na Argentina, este é o típico, aquele que vem à mente dos locais quando o cacto é mencionado. Seu uso pelo homem dos Andes tem sido de especial importância para diferentes culturas que habitam e habitam a região.

Além disso, o Parque possui amostras de ambientes naturais de diferentes ecorregiões: os Andes Altos, a Puna, a serra de montanhas e bolsões (onde se desenvolve o cardonal); e até mesmo um setor com pastagem de nevoeiro, típico da região de Yungas.

FAUNA

Quanto à fauna, o Parque também habita espécies ameaçadas, como o gato do pajonal e a raposa vermelha. Exemplos de fauna típica de seus ambientes são o tuco tuco puneño, o carpinteiro andino, a cobra andina e o sapo das pedras. Além do guanaco, o condor andino, a raposa cinzenta, skunk, guaipo (ou copetona) e o chinchillón. A presença do "yasto" ou "carpinteiro das pedras", o pássaro emblemático do Parque, é destaque.

DICAS PARA VISITAR O PARQUE NACIONAL LOS CARDONES

QUANDO IR: Pode se visitar o Parque Nacional Los Cardones durante o ano inteiro entre 9:30h e 18h.

PREÇO: Grátis

LUGARES PARA VISITAR:

  • Valle Encantado, no setor mais íngreme da Cuesta del Obispo.
  • Piedra del Molino (3.348 metros acima do nível do mar), um marco na história da região.
  • Da Recta del Tin Tin um dos mais extensos Cardonal da América do Sul (10.000 hectares) e uma floresta de Churquis (alfarrobeira) podem ser vistos. A história geológica é exposta a partir do Cerro Tin Tin.
  • Fazer trekking de 17km / 6h, sempre descendo. Muitas agências oferecem esse tour. 

COMO CHEGAR no Parque Nacional Los Cardones

O Parque Nacional Los Cardones fica no caminho entre Salta e Cachi, por isso sugir escolher uma das duas cidades como base. Nós estávamos em Salta no Hostal Prisamata e optamos por pegar uma excursão da agência Turismo la Posada de Salta para Cachi com parada no Parque Nacional Los Cardones, Cuesta del Obispo e Valles Calchaquies, pois o acesso é apenas de carro até o parque. O tour para Cache com parada em vários lugares, incluindo o parque custa 820 pesos (jul/18). 

FIQUE LIGADO!!!

Não esqueça de fazer o Seguro Viagem! Eu já precisei (contei aqui) e não tinha. Não cometa meu erro! Fazendo o seguro através do nosso link você não paga nada a mais e ainda nos ajuda a continuar viajando. Use o código EDUARDOEMONICA5 para ganhar 5% de desconto, e se pagar no boleto, ganha mais 5%. No cartão de crédito dá para parcelar em até 12x sem juros. 

 

Como é o Parque Nacional Los Cardones, Argentina

 

JÁ CONHECE O NOSSO FACEBOOK?

VEJA MAIS