Hoje, 3 anos depois...

Translate here!

Texto: EDUARDO VIERO   Fotos: MONICA MORAS

Há 3 anos atrás saí da empresa onde trabalhava para encarar o mundo de uma forma diferente. No início parece que estamos sozinhos, mas logo percebemos que mundo está de braços abertos para nos receber. Saí de um mundinho que me consumia dia a dia, minha vida era voltada para aquela empresa, eu não era eu mesmo. Vivia uma vida que outros haviam me imposto. Pode parecer estranho, mas hoje muitas vezes somos resultado de escolhas de outras pessoas, alguns podem dizer que não, mas com certeza somos, como eu era há 3 anos atrás.

Mas isso é porque damos importância ao que os outros falam e pensam, vivemos em uma sociedade que julga as pessoas como elas são. Claro que não podemos generalizar, não somos todos assim.

Hoje, 3 anos depois, olho para trás e vejo o quanto foi bom para mim ter saído do mundo em que eu vivia. Hoje eu tenho o mundo inteiro para mim, ainda com barreiras, mas que podemos passar da nossa forma. No mundo em que vivo agora, as pessoas com quem me relaciono ou fazem negócios comigo, não se importam se estou gordo ou magro, se estou com barba ou com o cabelo comprido. No meu mundo eu sou quem eu quero ser e as pessoas estão ao meu lado porque querem estar ou se sentem bem comigo. Não sou mais "politico", por isso não tenho mais tempo para:

  • pessoas falsas;
  • para pessoas ignorantes;
  • pessoas que pensam que sabem tudo;
  • pessoas que querem sempre dar um “jeitinho brasileiro”;
  • pessoas arrogantes, que acham que o mundo gira em volta de si mesmo;
  • pessoas egoístas que apenas olham para seu próprio umbigo;
  • coisas que não me fazem bem;

Hoje já não me sinto mais mal em dizer não para as pessoas ou dizer que não para coisas que não quero. Isso não é uma forma de desabafo, estou apenas dizendo que sou outra pessoa 3 anos depois de quando saí de onde eu trabalhava. 

Muitos me perguntaram o que eu iria fazer e eu respondi: "eu vou viver, vou ser eu mesmo e ser feliz". O mundo está aí para ser vivido e ser visto. Eu hoje trabalho para viver e não vivo para trabalhar. Todos deveriam experimentar a liberdade e o luxo de resolver não trabalhar na segunda feira, ou resolver ir para a academia às 14h da tarde sem ter que medir permissão para alguém e depois voltar às 17h para terminar o que deveria ter terminado. Ter uma vida saudável e simples não é dificil, desde que você tome a decisão de ser você mesmo e não se importar com a opinião dos outros.

Hoje, 3 anos depois, estou eu aqui em Halong Bay no Vietnã, no meio do nada, ou melhor no meio de mais de 2000 ilhas escrevendo isso. E o que eu fiz de diferente para estar aqui? Tomei minhas próprias decisões. 

Veja o também post COMO FOI COMEÇAR NA FOTOGRAFIA PROFISSIONAL

Veja todos os post sobre FOTOGRAFIA

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS