5 Motivos para Viajar Sozinha Mesmo Namorando

Texto: MONICA MORAS  Fotos: EDUARDO VIERO

Eu tenho namorado e viajo sozinha. E você que está num ralacionamento também deveria fazer o mesmo. Mas antes de eu te mostrar os motivos (na metade do artigo), deixa eu te contar uma história de como tudo começou para mostrar que relacionamento não segura mulher em casa. 

No começo tudo era euforia...

Era uma tarde de sol, de ansiedade misturada com medo e euforia, e eu me lembro claramente de fechar os olhos e dizer pra mim mesma no momento que o avião estava decolando: “Agora ferrou! Vou ter que me virar do jeito que dá”. E foi assim que começou a minha primeira viagem sozinha. Leia Por Que Eu Larguei Tudo e Fui Viajar

Dramático, confuso, meio certo, meio errado, meio sem saber de nada e achando sempre que sabia de tudo. Aventuras precisam de mistério e adrenalina, e eu admito: sou uma mocinha curiosa, destemida e que sabe se virar. Eu peguei gosto por estar na estrada, aprendi o valor de estar comigo mesma e do silêncio. Várias vezes fechei meus olhos e sorri com um sentimento de plenitude difícil de explicar, mas que transbordava do meu coração e escorria pelos olhos em formas de lágrimas de alegria.

Na metade virou amor...

O tempo passou, as viagens ficaram mais frequentes e entre elas eu conheci ele, meu fiel escudeiro, parceiro no crime, nos negócios e na vida. E tá achando que eu parei de viajar sozinha? Não mesmo! Desde a primeira conversa, que inclusive foi sobre viagem, percebemos tínhamos algo em comum além dos mesmos interesses: a gente sabia que não dava para prender alguém que nasceu para ser livre.

Entre uma viagem e outra, com e sem a companhia do outro, veio a volta ao mundo. O um ano virou três e meio de um casal viajante que passa o tempo todo juntos, fazendo tudo juntos e decidindo tudo juntos. Eu adoro viajar de casal, é ótimo ter com quem compartilhar, mas eu também precisava de espaço pra pensar sozinha, decidir coisas sozinhas, não gastar energia negociando coisas simples como o que comer, porque numa viagem até isso tem que negociar e pode dar discussão. Leia Viajar de Casal: Dicas Infalíveis para Dar Tudo Certo

No caminho surgiu respeito...

Quando eu decidi viajar sozinha, foi porque eu precisava lembrar quem eu era, do que eu era capaz, botar em prática meus projetos e fazer as coisas por mim mesma, porque eu queria, na hora que eu queria, do jeito que eu queria. Eu já viajava sozinha antes dele, eu viajei sozinha várias vezes já com ele, e agora foi a vez viajar sozinha depois de uma volta ao mundo juntos. E lá fui eu de volta para o país que sempre me recebeu de braços abertos e que me deu muito mais do que eu esperava receber. A Tailândia mudou minha volta ao mundo e a minha vida. Leia Como a Tailândia Mudou a Minha Volta ao Mundo

Não teve negociação, nem discussão, teve apenas apoio e um “vai, tu tá certa, vai ser ótimo”. E foi! Eu na Tailândia, ele na Itália. Foi incrível pra mim como pessoa, pra nós como casal, pro nosso negócio (fotografia) e para galera chata machista levar um cala-boca toda vez que perguntava coisas do tipo “teu namorado deixa você viajar sozinha?” ou  “vocês confia nele lá sozinho?”. Só pra deixar bem claro: ele não tem que deixar nada, porque eu já estou bem adulta para tomar decisões sozinha, e não precisa estar em continentes diferentes para que haja traição. O meu relacionamento é baseado na confiança e respeito mútuos, e o seu deveria ser também. 

Eu viajo sozinha por 5 motivos

e você também deveria deixar o namorado (a) em casa , porque:

1. VOCÊ PRECISA DE INDIVIDUALIDADE

Um casal são duas pessoas que se escolhem, se amam e se respeitam. Você é linda, esperta, engraçada e tem um charme que te torna alguém especial. Talvez seja o brilho nos olhos, talvez seja a sua capacidade de encarar os desafios. Talvez você nem saiba que é tão especial assim.

Faça o teste: Qual é a coisa que você mais gosta de fazer? Você faz essa coisa completamente sozinha? Se sente plena fazendo isso? Por quê? Isso é a individualidade e independência emocional, porque você não precisa do outro para mostrar para si mesma que é feliz.

Leia: Para Pensar: Qual Idade Certa para Começar a Viajar Sozinha?

2. VOCÊ PRECISA SENTIR SAUDADE

Não estou falando da saudade que dói de alguém que se foi, mas sim daquela gostosinha que a gente mata numa ligação, numa mensagem surpresa, na marcação naquele meme engraçado. Viajar é abrir espaço para sentir falta do outro.

A rotina mata o encanto, ressalta os defeitinhos e esconde as qualidades. Estar distante um final de semana, uma semana, um mês é ótimo para a renovação do encantamento que te liga ao seu par.

3. VOCÊ PRECISA LEMBRAR DAS QUALIDADES

A distância também faz lembrar das qualidades do outro, do cheiro, do abraço, do cafuné, do jeito que ele (a) fala e até como ele (a) agiria diante de uma situação. Eu conseguia ler as mensagens do Eduardo imaginando exatamente a forma como ele estaria falando comigo se estivesse na minha frente. Nesse tempo longe não havia espaço para coisinhas irritantes, havia apenas admiração por quem éramos mesmo distantes e como tudo continuou funcionando perfeitamente entre nós.  

Seguro viagem brasil 728x90

4. VOCÊ PRECISA SE REDESCOBRIR

É lembrar que você não precisa estar num relacionamento para fazer coisas e conhecer lugares e pessoas. É bom ter com quem compartilhar experiências, mas também é ótimo poder viver aquilo tudo intensamente e descobrir o que você pensa e sente diante das situações.

Você vai conhecer pessoas, provar comidas, entrar em novas culturas e descobrir como você reage a tudo isso sem interferências, sem pensar que o outro pode não gostar “então deixa pra lá”. Você vai ser obrigada a se escutar no silêncio, se descobrir nas mais diversas situações e se virar. Eu sei que dá medo, mas eu juro que vale a pena a tentativa. Não tenha preguiça de ser feliz. Leia Viajar é Investir Tempo

5. VOCÊ PRECISA DECIDIR

Estar junto é dividir e entrar em acordos. Acordo de onde ir, o que fazer, entre outros pequenos acordos que muitas vezes incluem coisas que você nem gosta tanto assim. Estar sozinha é acordar a hora que quiser, fazer o que quiser, comer onde quiser, no tempo que quiser e onde quiser. É ter tempo e usá-lo do jeito que bem entender e da forma que lhe convém. É decidir coisas. Assusta um pouco ter que decidir, o peso da responsabilidade. Mas o peso da satisfação e do prazer de ser a única responsável pelo seu tempo não tem explicação.

Já falei que sou curiosa e isso vale para provar comidas (das mais esquisitas), ouvir histórias de todo o tipo de gente, observar lugares, principalmente se são cidades grandes, bagunçadas e cheias de vida (tipo Nápoles, Bangkok, Hong Kong), e ter tempo para coisas que me interessam profundamente. Foi tomando decisões que em vários momentos me peguei sorrindo feliz satisfeita por estar vivendo aquilo.

Viajar de casal é incrível, mas viajar sozinha é transformador. Uma experiência que pode ser repetida várias vezes ao longo da vida. Você não precisa ter medo de sair por aí sozinha mesmo estando num relacionamento. Uma coisa não impede a outra, afinal são situações diferentes.

Agora tá na hora de planejar o próximo destino! 

Não esqueça de PIN IT :)

 

5 Motivos para Viajar Sozinha Mesmo Namorando

 

Já conhece o nosso Facebook?

VEJA MAIS