Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

Texto: MONICA MORAS   Fotos: MONCA MORAS e EDUARDO VIERO

Como escolher um hostel para ficar pela primeira vez ainda é uma dúvida muito comum entre os viajantes. Hostel são muitas vezes os melhores lugares para economizar na viagem e conhecer pessoas, principalmente quando a gente viaja sozinho.

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

Ainda existe um certo preconceito de nós brasileiros com hostels, mas isso é por falta de informação mesmo. Hostels muitas vezes são melhores que hotéis e bem com ambiente muito mais leve, mais descontraído.

Já vou avisando que esse post aqui vai ser mais direcionado ao público feminino, porque eu sei bem que a gente tem milhões de dúvidas a mais. Coisinhas simples, mas que eu vou contar tudo em detalhes bem explicadinhos aqui:

  1. Como são hostels
  2. Como escolher um hostel perfeito
  3. O que levar para um hostel
  4. Quando um hostel não vale a pena
  5. Dicas experts para iniciantes
  6. Onde reservar hostel: vantagens e desvantagens de cada site
  7. Como foi a minha primeira vez num hostel
  8. O quarto misto e o feminino
  9. Chega sozinha, nunca fica solitária
  10. Trabalhar em hostel

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

1. COMO SÃO HOSTELS

Hostels são lugares democráticos: mochileiros, viajantes de longa data, nômades digitais e até família, porque não?! Na Europa, os hostels de beira de estrada estão cheio de famílias. E no Uruguai também, por exemplo!

Existem muitas verdades e muitas mentiras que contam por aí, por isso vamos aos fatos:

a. SÃO MAIS BARATOS

Não é à toa que existem tantos mochileiros em hostel. Essas pessoas sabem que o importante é ter um lugar seguro e limpo para deixar as coisas, tomar banho, dormir e interagir. Veja o post Quanto Custa Viajar pela Ásia, Europa e América do Sul

b. DÁ PARA FAZER AMIGOS

Quem frequenta hostel está aberto para conhecer novas pessoas. É quase inevitável, principalmente quando se divide o quarto e a cozinha. Por isso também é importante falar inglês quando você está fora do Brasil. Veja ao post Comunicação na Viagem: Precisa de Inglês?

c. CADA UM É ÚNICO

Cada hostel tem um conceito. Tem o que parece uma casa da montanha, outro um pequeno oásis, outro igual a casa da vó e o outro parece uma casa noturna. Cada um tem uma característica e é isso que torna hostel lugares tão interessantes de ser explorados. Meu melhor exemplo é o The Yard Hostel Bangkok todo feito de containers que explico detalhes porque ele é bom e premiado o melhor hostel da Tailândia.

d. TEM HOSTEL PARA TODOS OS TIPOS DE VIAJANTES

Tem hostel para que gosta de fazer festa, tem aqueles que servem só para quem está de passagem, tem os que ideais para agendar passeios que exigem acordar cedo. Já fiquei em hostel em que a área comum só tinha redes e puffs, outro com uma gramado imenso e esteiras, e outro que a sala de jogos tinha vista panorâmica de 360º da cidade coberta de neve.

e. TEM TUDO QUE UM VIAJANTE PRECISA

Agenda tour, dá dica local, tem lavanderia, cofre, wifi. Tá, wifi até tem, mas tem lugares que não dá para exigir muito. A maioria tem cozinha, alguns tem até café da manhã.

f. SÃO LUGARES NORMAIS

Não vou dizer que não existem hostel bizarros e bem decadentes por aí, mas se forem, vai ter comentários das pessoas que já ficaram no lugar. Geralmente são casas com quartos transformados em dormitórios coletivos. Por isso muita atenção em todos os comentários do Booking, do Hostel World e do TripAdvisor. 

g. SÃO LUGARES PARA DIVIDIR

Dividir o quarto, a sala, a cozinha, o banheiro. Sim, dividir igualzinho a gente faz com a família da gente. Tem lugares que tem até quartos privados que mais parecem hotéis, mas a sala e a cozinha são divididas. Coisas de hostel! 

h. SÓ VAI SER RUIM SE VOCÊ ESCOLHER MAL

Dica sincerona: se o hostel for ruim, é porque você não leu os comentários direito. Você precisa saber onde quer ficar e qual o seu nível de exigência com limpeza, organização, localização, ambiente para conhecer pessoas e wifi. Tudo isso as pessoas escrevem nos comentários. Tem sim hostels muito ruins, assim como tem viajantes com o menos senso de coletividade. Eu geralmente diminuo a minha exigência quando preciso só para uma noite e aumento quando vou passar mais de 3 noites. Wifi boa e cofre são essenciais pra mim. 

i. SÃO LUGARES RELATIVAMENTE SEGUROS SE VOCÊ PRESTAR ATENÇÃO

Geralmente hostels tem cofre individual. Alguns com chave, outros você precisa levar seu cadeado. Jamais deixe algo de valor sozinho no quarto, nem pra tomar banho, nem pra ir no banheiro, nem para dar uma volta na cidade. A gente nunca sabe quem são as pessoas que estão no quarto ou quem pode entrar lá. O que eu faço é deixar a mochila com as roupas fora e colocar no cofre computador, câmera, documentos, etc.

j. OS QUARTOS SÃO COLETIVOS E ÀS VEZES PEQUENOS

Sendo quarto coletivos, tem lugares que oferecem quartos para quatro pessoas até o infinito. Já fiquei em quarto com mais 39 mulheres na Malásia, mas só por aquela era a única opção. Meu limite é 10 camas, dou preferência para até 6, porque quanto mais gente, mais barulho.

Se ficou na dúvida do tamanho do quarto, veja as fotos do lugar no Booking e Hostel World, mas também veja no Trip Advisor, onde tem as fotos que as pessoas fazem. Na Asia os espaços são menores, por isso tem muitas camas capsulas (com cortina), então atenção redobrada na hora de levar aquela mala gigante estilo viagem de compras nos EUA.

l. DÁ SIM PARA DORMIR BEM EM HOSTEL

Dá sim para ter uma boa noite de sono se você escolher um lugar onde os comentários dizem que as camas não fazem barulho, as paredes não são finas, o colchão não é duro, o ar condicionado funciona bem, entre tantas outras coisinhas que você pode ser exigente. Já tive noite terríveis em hotéis supostamente bons e noites de paz em hostel com quartos lotados. Dica: em hostel eu sempre tenho meu tapa ouvido, porque pode sempre ter um colega que ronca. 

"Pega uma cerveja gelada e relaxa na rede", The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

2. COMO ESCOLHER UM HOSTEL PERFEITO

Escolher um hostel é um arte. Exige atenção e paciência, porque você vai ter que ler muito. Na hora de escolher, tem que ficar atento a classificação de cada um dos itens do hostel. Abaixo de 80% já começa a ser mal sinal. Na hora de ler os comentários, preste atenção nas coisas ruins. Algumas coisas são frescuras, mas outras são alertas importantes. Fique atento!

a. LOCALIZAÇÃO

Esse é o primeiro item que eu vejo. Ou fica perto dos pontos turísticos, ou fica perto do metro que dá acesso fácil a esses lugares. Além disso precisa ter mercado ou loja de conveniência próximo.

b. SEGURANÇA

Primeiro que precisa ser um lugar onde se sinta segura para estar ou deixar as coisas. Precisa ter cofre individual também. Não que necessariamente caiba a mochila toda, mas pelo menos as coisas de valor (computador, câmera, etc). Coisa chata é se sentir insegura para tomar banho enquanto suas coisas estão no quarto ou quando se e obrigado a levar todos os equipamentos no passeio pela cidade. Carregar dinheiro e passaporte já é estressante demais.

c. WIFI

Eu trabalho online e não adianta, não fico em lugar sem wifi ou lugar em que que os comentários constam que não funciona. Pior ainda e lugar que cobra para usar ou aqueles que desligam a noite. Frustante! E mesmo que não trabalhasse online, eu tenho família e preciso avisar que tá tudo bem e também preciso pesquisar mais coisas para fazer. Mantando a curiosidade: somos fotógrafos profissionais. Veja o post Como Começar a Ganhar Dinheiro como Fotógrafo Profissional

d. QUANTIDADE DE BANHEIROS

Isso é assunto sério. Muitas casas são transformadas em hostels e às vezes tem apenas 1 ou 2 banheiros para dezenas de pessoas. Na Rússia é comum um hostel para 20 pessoas ter apenas 1 vaso sanitário e 1 chuveiro. Já dá pra imaginar o tamanho da fila e a disputa na hora do banho ou de escovar os dentes, né?!

e. AMBIENTE

Ambiente significa ter sala comum, cozinha, terraço ou gramado. Um lugar onde as pessoas possam se encontrar e interagir. Lugares sem ambiente são lugares difíceis de conhecer pessoas e fazer amizades.

f. TOMADAS  LUZ INDIVIDUAL

Deveria ser regra cada cama ter sua tomada, mas não é. Então preste atenção se tem tomada individual, caso você tenha muitas coisas para carregar. A luz individual é perfeita quando a gente quer continuar lendo ou arrumando algo e os colegas já estão tentando dormir.

g. QUALIDADE DA CAMA

Se você tem problema de coluna, melhor prestar atenção em como são os colchões e travesseiros. Em pelo menos três ocasiões o Eduardo teve problema no ciático por causa do colchão. E muita atenção se fala de bedbug. Se disser que tem bedbug (percevejo), já corta esse hostel da lista. Sabe quando a gente vê os gringos cheios de picadas nas pernas e braços? Picadas de bedbug.

h. QUALIDADE DO BANHO

Aqui eu me refiro ao seu nível de exigência. Eu sou bem tranquila com isso, mas observe se o banho é de água quente e água doce. Nem todos os lugares (lê-se ilhas, vilas, etc) oferecem água quente. Algumas inclusive não oferecem água doce para o banho.

Em El Nido, Filipinas, nem tem energia elétrica durante algumas horas do dia e as melhores opções de banho são as em que a água é aquecida via energia solar. Em Gili Trawangan, Indonésia, água quente é raro. Lá vale a pena pagar mesmo para ter água que não é salgada para o banho e até para escovar os dentes, por que isso sim e essencial.

i. AR CONDICIONADO, VENTILADOR, AQUECEDOR

Se no verão estar na rua já e complicado, imagina num lugar fechado sem ar condicionado ou com um ventilador para um quarto cheio de gente. Para o inverno vale a mesma regra no caso dos aquecedores.

J. OFERECE TOURS OU AJUDAR A AGENDAR

Quando se tem pouco tempo para visitar a região, é ótimo quando se está num hostel que oferece atividades ou ajuda no agendamento. Mas claro que antes de fechar com o hostel, sempre é bom dar uma comparada de preços com outras agências, nem que seja pela internet. Na Ásia você nem precisa comprar, porque no hostel sempre vai ser melhor. Mas na Europa tem coisas que valem mais a pena fazer por conta própria em agências.

I. SE TEM QUARTO FEMININO

Se você está num país mais conservador ou não se sente a vontade ainda de dividir o quarto com homens, é melhor conferir se o lugar oferece a opção de quartos femininos.

ATENÇÃO:

  • Mesmo que você deixe para escolher um hostel no lugar assim que você chegar, ainda vale pesquisar antes alguns nomes e já ver as médias de valores. Ainda mais se for trocar de país e pedirem o endereço que você vai ficar na imigração. Qualquer nome vale!
  • E como você não está reservando pela internet com todos os cuidados que eu falei aqui, peça sempre para ver o quarto antes. Eu já fiz muito isso.

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

3. O QUE LEVAR PARA UM HOSTEL

A mochila precisa ir leve, mas tem coisas que são extremamente importantes colocar nela quando a viagem inclui ficar em hostel.

a. TOALHA

Independe se o hostel oferece ou não toalha, é melhor garantir. Leve aquelas de secagem específicas para viajantes. Nada de toalha felpuda que ocupa a metade da mochila, apenas algo que você possa usar para se secar, ir pra praia cachoeira e até usar pra se tapar no ônibus.

b. CHINELO

Essa dica vale pra quem vai para lugares frios, porque ainda assim vai precisar tirar os sapatos e tomar banho em banheiros úmidos, com cabelos no chão e muitas vezes transitar pelo hostel no meio da noite.

c. TAPA OUVIDO E TAPA OLHO

Sim, em hostel tem gente que fala alto, tem gente que ronca, tem gente que deixa para arrumar a mala as 6h da manhã, gente que fica fazendo barulho com sacolinha plátisca e tem gente que insiste em acender a luz mesmo quando já tem gente dormindo.

O tapa olho inclusive é excelente para quando a gente chega meio correndo e já quer sair e quer “guardar” a cama. Tiro o travesseiro do lugar, jogo meu tapa olho na cama e pronto, ela é minha! Já falei disso no post 5 Itens Úteis e Essenciais Para a Sua Próxima Viagem

d. ADAPTADOR DE TOMADA E T/ BENJAMIN

Cada lugar tem uma tomada diferente, com plugs diferentes e nos dias de hoje o que a gente mais carrega são cabos. Alguns hostels não tem tomadas suficientes para todo mundo também. Então tudo pode ficar mais amigável e carregado com um adaptador e um T/ Benjamin.

e. CADEADO

Nem todos os hostels com cofre tem cadeado. Eles já fazem isso de propósito, assim só você tem a sua chave. 

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

4. QUANDO O HOSTEL NÃO VALE A PENA

Tem vezes que ficar em hostel não compensa. Algumas situações são quando:

a. Um hotel ou Airbnb tem o mesmo valor. Na Ásia é comum o valor de 2 camas ser mais caro do que um Airbnb privado para casal. Veja o post Quanto Custa Viajar pela Ásia, Europa e América do Sul

b. Quando você precisa descansar e/ ou não quer interagir. Muitas vezes Eduardo e eu não pegamos hostel, porque nós trabalhamos na estrada e precisamos de um lugar onde possamos ficar em silêncio trabalhando.

c. Quando você precisa de conforto. Às vezes a diferença para um quarto só seu num hostel melhorzinho pode fazer muita diferença. Como eu cometei acima, o Eduardo tem problema no ciático. E já tivemos que mudar os planos algumas vezes por causa de colchões ruins que encontramos no caminho.

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

5. DICAS EXPERTS PARA INICIANTES

Tem coisas que vale fazer em hostel, tem outras que não. Apenas tenha em mente que o espaço é coletivo, não exclusivo seu.

Não tenha medo de ser quem você é. Quanto mais tranquila você estiver, mais vai estar aberta a conhecer pessoas. Principalmente se você, como eu, for introvertida. Veja o post Viajar é Investir Tempo

Na hora de escolher o quarto, muita atenção se tem cofre para colocar as suas coisas de valor. Coloque tudo de valor no cofre até para tomar banho.

Precisou ir no banheiro para o número 2, vá! Todo mundo vai, não é você que vai ficar com vergonha ou medinho. Mas tenha consigo papel, porque hostels são lugares propício a acabar o papel quando a gente precisa.

Banheiro no quarto ou fora? Eu prefiro fora por causa do abre e fecha de porta com luz acesa de noite e cheiros... Mas se o quarto é pequeno, com poucas camas, daí é bem válido, porque são menos pessoas para dividir o chuveiro.

Ronca quando tá cansada ou quando bebeu demais? Fazer o que, né?! Dorme! Os colegas do quarto provavelmente vão ter tapa ouvido ou vão te odiar. Inevitável! Tenha você também o seu tapa ouvido para quando os outros estiverem roncando.

Vai ficar sozinha no quarto misto? Escolhe a cama de cima. Você vai se sentir mais confortável.

Tem opção de cama com cortina? Escolha esse! É uma maravilha ficar na privacidade da sua cama, se trocar e fazer bagunça arrumando a mochila. Veja o post Como Escolher a Mochila da Viagem

Vale sim lavar calcinha e pendurar na cama. Os meninos também lavam cuecas e penduram, tudo dentro da normalidade e do modo economia. Veja o post Como Manter a Roupa Limpa na Viagem

Falando em lavar a roupa, a maioria dos hostel tem lavanderia ou sabem indicar onde lavar.

Viaje com poucas coisas, porque dormitórios tendem a ser espaços pequenos. Então toda vez que tem que pegar algo na mochila é uma drama. Veja o post Como Arrumar a Mochila e Estar Bem Arrumada o Dia Todo na Viagem

Pode se trocar sim no quarto, afinal é um quarto! No feminino vale tirar toda a roupa, no misto tenha um pouco mais de cuidado ainda mais com pessoas de culturas mais conservadoras. Só não vale ficar pelada, porque uma questão de respeito mesmo.

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

Seja uma pessoa legal: não acenda a luz depois das 23h e antes das 8am, arrume a mochila um dia antes se for sair cedinho e troque sacolas plásticas por aqueles sacos de tecido de lavar roupa delicada. Não existe nada pior do que barulho de sacolinha plástica às 6 horas da manhã com a luz acesa.

Não vale falar alto de noite ou de manhã cedo, pois o quarto é coletivo, não seu!

Não vale sexo no quarto também. É sabido que em party hostels (hostel de festa) é quase inevitável essa situação até no quarto feminino, portanto mais uma vez escolha bem onde vai ficar e onde vai se divertir sem atrapalhar o sono dos outros.

Basicamente não faça com os colegas de quarto que você não gostaria que fizessem com você. Sempre vai ter pessoas sem noção de coletividade, mas você vai fazer a sua parte.

De novo: não é a sua casa. Mantenha as suas coisas no seu espaço, não espalhadas pelo quarto. E se usar a cozinha, lave a sua louça.

Confira se tem toalha e roupa de cama incluída no valor. Toalha nem sempre tem e na Dinamarca e Suécia, por exemplo, a roupa de cama tem uma valor extra. 

Não esqueça de fazer o seguro saúde. Ainda mais se tiver pool party no hostel. Eu já precisei quando não tinha e agora não anda mais sem. Leia o post Como Escolher Qual Melhor Seguro Viagem

Fique atento ao horário de check in e check out. Às vezes o hostel fecha durante a noite e se for chegar tarde, corre o risco de ficar na rua ou ter que pagar uma taxa para alguém te esperar. Já me aconteceu de ficar na frente do hostel de manhã cedo esperando abrir.

Quer fazer tour? Quer chegar num lugar da forma mais econômica? Quer ir num lugar que só locais vão? Pergunta no hostel! Nessa minha vida de hostel já vi tanta gente perder oportunidades por não perguntar ou ficar com medinho do pessoal não saber responder. É um hostel, eles vão saber ou vai ter alguém que sabe!

Nas datas comemorativas geralmente os hostels fazem alguma celebração especial.

Natal 2017 no The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

6. ONDE RESERVAR HOSTEL: VANTAGENS E DESVANTAGENS DE CADA SITE

Existem vários sites que permitem você reservar seu hostel e vale comparar preços entre os sites. Às vezes tem diferença sim, às vezes na página do próprio hostel na internet ou no Facebok tem desconto.

Existem muitos sites para reservar hostel: Hostel World, Hostel Bookers, Booking.comAgoda, Hotels.com entre tantos outros. Mas os que eu uso são:

Permite reservar muitas vezes em exigir cartão de crédito e ainda deixa cancelar sem cobrança. Perfeito para quando você só quer garantir uma cama sem compromisso. Tem descontos do dia, o que também é ótimo quando você está indo para um lugar e não faz ideia de onde vai ficar. A desvantagem é que os comentários são de todos os tipos de público.

O lugar mais fácil de achar comentários de pessoas que tem o mesmo estilo de viagem, porque são pessoas que ficam em hostels geralmente, diferente do Booking.com que é mais geral. A desvantagem é que cobra 10% da reserva antecipadamente. Esse valor é descontado depois no check in, mas ainda assim exige ter cartão de crédito.

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

7. COMO FOI A MINHA PRIMEIRA VEZ NUM HOSTEL

Eu lembro até hoje de ter feito checkin no Facebook para ganhar desconto e a minha mãe ter me corrigido, porque eu escrevi hostel e não hotel. Tinha um “s” a mais. Quando eu expliquei, logo veio na cabeça dela um albergue, uma coisa fria, escura, bagunçada, perigosa, cheia de gente estranha. Eu estava em Buenos Aires num dos hostels mais legais que eu já fiquei na vida, o America del Sur.

A minha primeira impressão foi a leveza do lugar. As pessoas estavam conversando, lendo, jogando cartas. O recepcionista sorriu, perguntou coisas aleatórias, deu mapas, explicou segredinhos da cidade e ele sorria como se nos conhecêssemos há séculos. Nada forçado, apenas um recepcionista gente boa, num hostel divertido. Quando em hotéis um recepcionista tem essa liberdade com as pessoas? Formalidades excessivas me estressam.

Nossa segunda família na Tailândia, The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

8. O QUARTO MISTO E FEMININO

Já no quarto, dei sorte na minha primeira vez de hostel, não tinha mais ninguém. Não a mesma sorte do próximos hostel, já no Ushuaia, quando no meu quarto tinham um casal de irmãos pilotos. Eles estavam lá para um apresentação aérea. Um quarto misto com dois pilotos, sendo um piloto mulher, tão jovem quanto eu na época. Sensacional! Ainda assim estava morrendo de medo de ser roubada. Dormia com o passaporte debaixo do travesseiro.

E depois disso vários outros quartos mistos vieram. E eu já vi de tudo, a ponto de estar num quarto para 10 pessoas com mais 9 homens, incluindo o Eduardo, e o máximo que aconteceu é ver um desfile de homens de cuecas. Na outra experiência em que eu era a única mulher do quarto, foi com um grupo de 5 singapurianos (que eu não conhecia) durante três noites. Meus colegas de quarto mais silenciosos nesses anos todos de hostel life.

Nós quartos exclusivamente femininos também vieram com várias calcinhas penduradas na cama, mulherada se trocando livremente no quarto. Conversas aleatórias, combinando de fazer algo juntas, contando a história da viagem como se fosse amigas de infância, olhos brilhando a cada nova história inspiradora e muitos zíper abrindo e fechando tarde da noite e cedo da manhã. Nada é perfeito nessa vida! 

Gosto de quartos mistos, porque tendem a ser mais silenciosos. Homens são mais práticos, fazem barulho alto por pouco tempo. Quartos mistos tendem também a ser mais baratos e ter casais. Eduardo e eu só pegamos hostel se podemos ficar no mesmo quarto. Quanto viajo sozinha, gosto de quartos femininos pela liberdade de poder me trocar sem ser debaixo do cobertor, e por poder conhecer histórias tão interessantes sem necessariamente ter que ir para sala comum.

A turma das loucas por sorvete do The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

9. CHEGA SOZINHA, NUNCA FICA SOLITÁRIA

Para mim que trabalho online, muitas vezes eu tenho tendência a me isolar para conseguir me concentrar, porque num hostel bem escolhido (tem que saber escolher!), a gente até chega sozinha, mas nunca fica solitária. Perdi as contas de  quantas vezes estava trabalhando com o fone de ouvido super concentrada e alguém vir conversar comigo. Alguma vezes mulheres que viajam solo com vinho para dividir. E eu não sou o tipo de pessoa que recusa vinho, porque sempre vem acompanhado de uma boa conversa.

Hostel são lugares propícios para conhecer pessoas, pessoas como a gente, que estão viajando, que tem as mesmas dúvidas, ansiedades e algumas que já passaram pelo que a gente tá passando também. Tem aqueles que já fizeram o roteiro que estamos começando, aqueles que nós abrem os horizontes e nos fazem mudar toda viagem, aqueles que vem do nosso destino dos sonhos... Hostel é o mundo inteiro num só lugar, falando a mesma língua: a da descoberta (da vida e de lugares).

  The Yard Hostel Bangkok  / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

The Yard Hostel Bangkok / Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

10. TRABALHAR EM HOSTEL

Para quem quer economizar um dinheiro na viagem, uma excelente alternativa é ser voluntário em hostel. Eles sempre precisam de gente na recepção, no bar, na limpeza, no blog, na fotografia, nos reparos gerais em troca de hospedagem grátis. E o melhor de tudo é que esse é o tipo de trabalho que você conhece pessoas do mundo tudo, conhece melhor a cidade que está e ainda tem tempo de se dedicar aos próprios projetos. Leia o post Como Fazemos Para Viajar e Trabalhar na Estrada e também o que falamos especificamente da fotografia Como Ganhar Dinheiro Vendendo Fotos em Banco de Imagens

Seguro viagem brasil 728x90

Viajo desde 2014 sem data para voltar, sem contar as viagens prévias, e agora que estou na estrada sozinha, eu estou trabalhando em hostel, no The Yard Hostel Bangkok (já falei dele aqui) para economizar na hospedagem. Isso tem me dado oportunidade de fazer várias coisas que como turista jamais pensaria em fazer e ainda me dá tempo de trabalhar com fotografia para outros clientes, que é o que paga as nossas contas, dá tempo de me dedicar ao blog e outros projetos paralelos.

Se você quer trabalhar também, pesquisa no Worldpackers e no Workaway. São ótimos sites para começar.

Dica importante: mulheres membros do grupo do Facebook Mochileiras e Mulheres Viajantes – by GirlsGo tem desconto de 10% no cadastro no Worldpacker. Lá no grupo tem o código e não vou colocar aqui público, porque é um benefício lá do grupo. 

Resumindo: 

Hostel são lugares ótimo para conhecer pessoas e ainda economizar na viagem. Basta saber escolher!

 

Como Escolher um Hostel: Guia para Iniciantes

 

Você tem alguma história com hostel? Já ficou em algum? Quer ficar e tem dúvida? Escreve aqui nos comentários, que a gente te ajuda!

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS