Devo Largar Tudo e Seguir meus Sonhos?

Texto: MONICA MORAS    Fotos: EDUARDO VIERO

Largar tudo e seguir os sonhos, seja viajar ou abrir um negócio próprio e trabalhar de onde quiser, isso sim seria perfeito! Nós mesmo já fizemos isso em 2014 e hoje trabalhamos na estrada com fotografia e blog. Mas antes de largar tudo e sair por aí como fotógrafos viajantes, o Eduardo já havia largado tudo outras duas vezes antes, como ele contou no artigo Larguei Tudo 3 vezes: por Viagem e Fotografia

Ter um trabalho que dá liberdade é ótimo, mas nada é fácil e o trabalho é constante para manter o dinheiro entrando na conta. Já falamos disso nos artigos Como é Ser Nômade Digital e no O Que é esse tal de Largar Tudo

Mas se você tem o sonho de largar tudo e ser feliz para sempre, precisa parar de romantizar as coisas. É hora de pensar e planejar esse movimento, porque as coisas podem dar muito certo, mas elas também podem dar muito errado. Exatamente: as coisas podem dar errado! Seja por falta de planejamento financeiro, planejamento estratégico (ver se tem compradores), ou até mesmo por falta de preparação psicológica. Pasmem, existem pessoas que não estão prontas ou simplesmente não se adaptam a esse estilo de vida onde você manda em tudo e precisa fazer tudo por conta própria. 

DEVO LARGAR TUDO?

7 questões para te ajudar a decidir o próximo passo

Eu sei que você já respondeu a famosa frase: “se o mundo acabasse hoje, eu estaria fazendo o que amo?”. Sim, eu amo essa frase, mas ela não paga as contas. Sejamos práticos e vamos responder questões mais tangíveis, palpáveis, práticas de verdade:

1. POR QUE EU TENHO ESSA VONTADE DE LARGAR TUDO: EU QUERO DINHEIRO FÁCIL OU QUERO SEGUIR MEU SONHO?

A resposta não é simples, mas ela precisa ser muito sincera. Uma coisa não vem com a outra, e se vem, exige muito trabalho e demora para acontecer. Respondendo essa pergunta, você vai ter mais confiança para responder as próximas questões. 

2. SEU SONHO VAI SE TORNAR RENTÁVEL? 

É gratificante ser pago para fazer algo que se ama. Mas será que isso realmente dá dinheiro, é rentável? Antes de responder essa questão, faça uma pesquisa a fundo, bem feitinha, sobre o mercado alvo. Analise quem são, onde estão, do que gostam, se pagam pelo seu tipo de serviço ou produto, quanto pagam, qual a procura que existe pelo que você oferece. 

E também pesquise casos de sucesso e casos de fracasso para poder analisar o que essas pessoas fizeram de certo e o que fizeram de errado. Isso é um pedacinho do plano de negócios, uma das etapas mais importantes para quem quer empreender. Vale também para quem vai fazer a volta ao mundo e quer ganhar um dinheiro extra na viagem. 

Se você não sabe nada sobre empreendedorismo, recomendo muito que leia o livro O Segredo de Luísa do autor Fernando Dolabela. O autor explica de uma maneira muito didática como fazer um plano de negócios contando a história da Luísa que está começando seu próprio negócio. Um história que ensina, muito fácil de ler, entender e já ir planejando seu próprio negócio com os passo a passo que ele ensina. 

3. EU CONSIGO FAZER O QUE GOSTO EM PARALELO COM MEU TRABALHO ATUAL?

Analise se você consegue fazer o que gosta no seu tempo livre, e se a resposta for sim, comece desde já. Assim você já vai validando a sua ideia, aperfeiçoando as coisas até conseguir dar o próximo passo. 

Não é algo fácil de fazer, afinal você vai ter jornada dupla de trabalho e mais a sua vida pessoal para dar conta, mas é o preço que se paga para segui seu sonho. O Eduardo já contou no artigo Como foi Começar na Fotografia Profissional como era trabalhar na empresa e na fotografia, antes de focar apenas na fotografia. 

4. EU CONSIGO MANTER MEU PADRÃO DE VIDA COM UMA RENDA TEMPORARIAMENTE REDUZIDA? 

Entenda que você vai ter que se dedicar integralmente ao seu sonho e sua renda vai diminuir drasticamente quando você pedir demissão. O tempo é essencial para saber se o seu negócio é realmente viável ou não, e isso deve acontecer em 6 meses ou 1 ano, no máximo. 

Por isso, antes de largar tudo para fazer qualquer coisa que seja, você precisa economizar para se manter durante o tempo que não tiver recebendo dinheiro suficiente para pagar as contas. Se o sonho é viajar, você precisa ter dinheiro para ir, se manter viajando e quando voltar, precisa ter dinheiro guardado até conseguir um novo trabalho. 

5. COMO EU VOU VER ESSA DECISÃO NO FUTURO?

Observe que todos os momentos marcantes da sua vida foram durantes mudanças decisivas, como trocar de emprego, de cidade, de relacionamento. E os momentos que ficaram esquecidos na memória certamente são os de rotina e quando você menos usou o seu potencial e criatividade. 

Agora imagine que você finalmente seguiu o seu sonho e já se passaram 5 anos. Responda: como você se sente? Leve em conta se você se preparou o suficiente para essa mudança, se investiu todo seu potencial e criatividade. 

Sim, eu sou adepta da máxima Antes Feito do que Perfeito (escrevi aqui), mas não sou inconsequente de não planejar meu passos antes de tomar minha dose de coragem. E talvez você também nano seja porque está inconscientemente respondendo as questões: "porque eu ainda não larguei tudo?" e "se tantas pessoas conseguem, porque eu não conseguiria?". 

6. E SE NÃO DER CERTO? 

Essa também precisa ser uma questão a ser bem pensada. Se não der certo, você volta ao ponto inicial e procura um emprego. A nova decisão nesse momento vai ser se continua insistindo no negócio em paralelo, desiste de tudo, ou se reformar a ideia e recomeça. 

Só para deixar bem claro: as coisas podem dar errado por falta de planejamento financeiro, planejamento estratégico e preparação psicológica. Isso mesmo, nem todo mundo consegue se adaptar bem às mudanças radicais de carreira e vida. Nem todo mundo consegue lidar com as frustações, disciplina e trabalho duro que ser empreendedor exige. 

Não precisa desistir antes de tentar só por medo de arriscar. Faça um teste simples: imagine o pior cenário que pode acontecer. O que você faria nessa situação?

7. E SE DER TUDO CERTO?

Essa é a razão pela qual seguimos sonhos! Mas espera, não acabou ainda. Agora é hora de pensar no que isso significa para você: segurança financeira, liberdade de trabalhar de qualquer lugar, realização pessoal... Tudo isso pode te dar a confiança e coragem necessárias para seguir o caminho que você escolheu. 

Lembre-se apenas que se você escolheu trabalhar online e/ou na estrada, você não pode viver de apenas um produto ou serviço. Você precisa diversificar a sua oferta de produtos / serviços e fontes de renda. Dica para quem trabalha apenas online: Calculadora Freelancer. Nessa calculadora você consegue calcular quanto cobrar a sua hora ou por projetos. 

Nós, Blog Eduardo e Mônica, somos um exemplo prático: somos fotógrafos, mas nossa renda vem da fotografia, dos parceiros aqui do blog (todos escolhidos a dedo!), projetos, dos produtos da loja, de workshops que damos, entre outras coisas. 

Um dica final é amar muito, ser completamente apaixonado por esse novo movimento de vida. Porque só amor dá paciência extra para quantidade de percalços que podem existir e para recarregar as baterias na hora do cansaço. 

Ficou com dúvida?Escreve aqui nos comentários!

Já largou tudo ou já empreendeu?Conta pra nós aqui nos comentários. Certamente o seu exemplo vai ajudar outras pessoas!

PIN IT :) 

 

Devo Largar Tudo e Seguir meus Sonhos?

 

Já conhece nosso Facebook?

VEJA MAIS